• Sexta-feira, 19 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Preparo de solo para o plantio de pastagens - parte 1


Sexta-feira, 22 de julho de 2022 - 15h30

Zootecnista, professor de Forragicultura e Nutrição Animal no curso de Agronomia e de Forragicultura e de Pastagens e Plantas Forrageiras no curso de Zootecnia das Faculdades Associadas de Uberaba (FAZU); Consultor Associado da CONSUPEC - Consultoria e Planejamento Pecuário Ltda; investidor nas atividades de pecuária de corte e de leite.



Foto: Shutterstock


Quando do estabelecimento de uma pastagem é possível encontrar na área onde ela será estabelecida basicamente cinco condições que determinarão diferentes etapas de operações até o momento da semeadura ou do plantio de mudas.


Recomendo a ida a uma determinada área para a tomada de decisão de como será a programação para o estabelecimento da pastagem no último mês de chuvas na região onde está a fazenda, para que haja tempo suficiente para o planejamento e a execução de todas as etapas necessárias dentro das suas janelas de operação.


O terreno da área onde a pastagem será estabelecida poderá estar coberto por uma mata, ou por uma das formações dos cerrados (campo limpo, campo sujo, campo cerrado, cerrado ou cerradão), ou uma pastagem degradada, ou uma área de lavoura que foi cultivada com preparo convencional do solo, ou uma área de lavoura que foi cultivada em sistema de plantio direto.


Quando o terreno está coberto por vegetação de mata, ou um campo cerrado, ou um cerrado, ou um cerradão, ou uma pastagem degradada cuja vegetação infestante já alcançou uma condição de uma formação secundária (tipo capoeira ou juquira) com plantas já com porte arbóreo, o terreno deverá ser limpo antes de iniciar o preparo do solo.


A finalidade da etapa de limpeza do terreno é eliminar os obstáculos para permitir as operações das máquinas, implementos e veículos que virão em sequência. Nestas condições basicamente existem dois métodos de limpeza do terreno, o convencional e o mecânico.


Pelo método convencional a limpeza do terreno é feita com a prática da queima após a extração dos troncos das arvores cuja madeira tem valor comercial, queimando tocos, restos de caules, galhos e folhas das árvores que foram abatidas e aquelas que não foram abatidas.


Pelo método mecânico, após a extração dos troncos das árvores cuja madeira tem valor comercial o restante da vegetação é arrancado e enleirado por máquinas com lâmina e enleirador frontal, ou com correntão, ou com link, ou com rolo-faca, dependendo do porte e do peso da massa da vegetação.


É fundamental que antes de iniciar a limpeza do terreno que o produtor consiga as licenças exigidas pela legislação ambiental para não trabalhar à margem da lei.


Quando o método de limpeza é o convencional a operação em sequência será apenas a semeadura já que o solo não será preparado e ficará com obstáculos, tais como tocos, troncos, galhos etc. Em outra oportunidade vou escrever sobre métodos de semeadura, os quais são determinados pelos métodos de limpeza do terreno e do preparo do solo.


Quando o método de limpeza é o mecânico o solo poderá ser preparado convencionalmente por meio de aração e gradagens.


Já quando o terreno está coberto por pastagem degradada, mas com vegetação infestante leve (plantas com portes herbáceo e subarbustivo) a média (plantas com porte arbustivo) e por lavoura a operação de limpeza do terreno não precisa ser executada já dando início à operação de preparo de solo.


Com exceção do terreno que foi cultivado com lavoura em sistema de plantio direto na palha nas outras condições a operação de preparo de solo deverá ser executada.


Na segunda parte deste artigo você encontra os métodos e etapas de preparo do solo para o plantio de pastagens.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook