• Segunda-feira, 15 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Road Show 2016 – 5o. dia


Segunda-feira, 21 de março de 2016 - 18h00

O último dia do circuito anual de visitas profissionais da imprensa foi na fazenda Santa Ester do Grupo Casa Branca Agropastoril.


Casa Branca Agropecuária:


O Grupo Casa Branca Agropastoril, é composto por cinco propriedades, a Fazenda Pinhal, Fazenda Santa Helena, Fazenda Santa Ester, Fazenda Bicanca e Fazenda Água Limpa, totalizando 1.000 alqueires.


A Casa Branca Agropastoril tem como missão proporcionar aos pecuaristas de todo o Brasil uma confiável opção para aquisição de touros avaliados para o trabalho a campo e fêmeas férteis e produtivas. Com este intuito, o Grupo investi em seleção de animais das raças Angus, Brahman e Simental


A fazenda Santa Ester está localizada no munucípio de Silvianópolis-MG e possui 160 alqueires. A visita foi conduzida por Heitor Pinheiro Machado, gerente da Fazenda, Leonardo Pinheiro Machado, médico veterinário e pelo professor José Camisão da Universidade Federal de Lavars (UFLA). 


Foto: Scot Consultoria; Leonardo Pinheiro Machado, Heitor Pinheiro Machado, e José Camisão, respectivamente.



A fazenda comercializa cerca de300 touros por ano, mas tem como objetivo de atingir 500 cabeças. Em 2015,o preço médio de venda foi de R$11,0 mil por cabeça. O grupo trabalha com as raças Angus, Simental e Brahman puras, e estão iniciando experimentos Brangus, cruzamento industrial de Brahman e Angus.


Buscando a fidelização dos clientes, após 30 - 40 dias da venda o grupo buscar manter contato com o comprador para verificar o desempenho do animal. Em caso de problemas enviam um técnico (veterinário/zootecnista) para verificar o que de fato está ocorrendo, podendo ocorrer troca do animal em alguns casos.


Segundo  Heitor, o mercado de touros está aquecido. Isso é uma resposta aos preços do boi gordo e aumento do abate de fêmeas dos últimos anos.  Com a falta de animais para reposição notaram um aumento da demanda por touros. Para ele o mercado de reposição deverá demorar cerca de três anos para retomar o equilíbrio da oferta de bezerros que o mercado precisa.


Quanto à adaptação das raças utilizadas pela Casa Branca Agropastoril:


A raça Simental já está bem adaptada no Brasil. No último leilão realizado pelo Grupo, a saída de animais para Rondônia e Pará foi significativa em relação as outras.


Na região do MATOPIBA as raças Brahman e Simental estão apresentando um bom desempenho quanto a adaptabilidade e resistência, mas os animais da raça Angus ainda necessitam de uma maior seleção.


Nos últimos leilões, os maiores compradores foram provenientes da região Centro-Oeste. De todos os animais comercializados pela Casa Branca Agropastoril , 40% foram da raça Simental, 30% Angus e 30% Brahman. Para 2017 o Grupo busca alcançar a comercialização 40% - 50% de animais Angus.


Segundo Heitor, atualmente exixtem no Brasil 20 plantas frigoríficas credenciadas para abaterem animais da raça Angus. Na ocasião do abate, ocorre a avaliação sanguínea (pureza do animal) e a avaliação da qualidade da carcaça,  agregando de 15% - 20% a mais de bônus ao produtor. “Essa é a tendência, o mercado busca por isso, carne de qualidade com maior valor agregado”.


Panorama sobre as raças.


Simental:


A raça chegou ao Brasil a mais de um século. Embora tenha encontrado problemas de adaptação nos trópicos, os animais foram trabalhados e selecionados. Hoje, a raça Simental está presente em todas as regiões brasileiras.


Em 2002, a Casa Branca Agropastoril esteve preseste nos EUA. Nessa ocasião trouxeram ao Brasil cerca de 2.000 embriões de Simental


Os animais provenientes destes embriões  foram submetidos a vários testes, aqueles que não demonstravam as características que buscavam eram retirados da seleção.


Segundo Leonardo Pinheiro Machado, no final do processo chegaram a um animal mais precoce, com habilidade materna, excelente ganho de peso e acabamento de carcaça. Tudo que buscavam de um gado europeu.




Angus:


Os trabalhos com essa raça pelo Grupo iniciaram em 2000, buscando a melhor genética nos Estados Unidos, Canadá, Argentina e Brasil.


Possuem parceria:


* Cabanã Três Marias: Angus Argentino


* Schaff Angus Valley: Maior produtor de Angus do mundo. No último leilão negociaram animais para quase todos os 50 estados dos EUA, além de outros países. Para a Casa Branca Agropastoril são enviados embriões congelados.


Ainda não se trata de uma  raça 100% adaptada no Brasil, existe um longo caminho para isso afirmou Leonardo Pinheiro de Machado. “Esses animais estão demonstrando bom desempenho nas regiões Sudeste, Sul e Mato Grosso do Sul. Na região Norte alguns produtores já começaram a testar a adaptabilidade, considerando principalmente o efeito do ambiente sobre o animal”.



Brahman:


Raça zebuína, que após a adaptação no Sul dos EUA - Texas, foi trazido para o Brasil por volta de 1994, sendo a  raça zebuína mais criada no mundo.


Em relação ao Nelore, o Brahman mostrou boa adaptação ao calor, são mais mansos, mais precoces, têm melhor rendimento de carcaça e melhores na produção de leite. Além disso, possuem excelente libido e as fêmeas geram crias com ótima conformação corporal e rápido ganho de peso.


A Casa Branca Agropastoril, firmou uma parceira de 1.000 embriões Brahman com a J.D.Hudgins, empresa que possui os melhores animais do mercado mundial. Localizada no Texas, em 100 anos de existência já forneceram animais para 35 estados dos Estados Unidos e 43 países ao redor do mundo.



Este foi o quinto e útimo dia do circuito anual de visitas técnicas promovidas pela Texto Comunicações!


Link: Road Show Tour – Texto Comunicações



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja