• Sexta-feira, 19 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Confinamento de bovinos: expectativas e desafios


Quarta-feira, 20 de julho de 2022 - 16h30

Felipe Fabbri é Zootecnista, mestre em nutrição e alimentação de monogástricos pela Unesp de Jaboticabal e analista de mercado da Scot Consultoria.

Eduardo Manfrin é analista de mercado da Scot Consultoria.


Foto: Scot Consultoria


Com o início da seca no Brasil Central, a produção de capim e consequentemente da massa forrageira cai, levando os produtores a adotarem diferentes estratégias para a manutenção ou ganho de peso dos bovinos. 


O confinamento é uma dessas estratégias para a terminação de bovinos, com o uso de concentrados como a principal fonte de nutrientes na dieta e, ano a ano, a quantidade de cabeças em terminação nesse sistema cresce (figura 1).


Figura 1.
Estimativa de animais confinados no Brasil, em milhões de cabeças.

*estimativa
Fonte: Scot Consultoria


Custos de produção e o confinamento em 2022 

Os custos operacionais do confinamento estão ligados, basicamente, à aquisição do boi magro e à dieta do confinamento. Dois fatores que, nos últimos anos, pressionaram as margens do confinador.


O custo da diária de bovinos confinados teve um salto de 71,1% de 2020 a 2022 (ICBC, ESALQ-USP). 


Por utilizar alimentos concentrados como principal fonte de nutrientes, o custeio da dieta é maior quando comparado aos bovinos terminados em pasto. 


O uso de coprodutos de agroindústrias tem sido uma ferramenta para reduzir custos na dieta dos bovinos confinados. Para essa estratégia, a disponibilidade na região do confinamento deve ser considerada, assim como o custo do frete e valor nutricional. 


Mesmo com o crescente uso de coprodutos, o milho e o farelo de soja são um dos principais insumos consumidos nos confinamentos e ditam o preço na dieta dos bovinos. 


Para o primeiro giro de confinamento (abril/maio), o cenário foi pouco atraente, com relação aos insumos supracitados e aos preços no mercado físico do boi gordo, apesar de um custo para aquisição do boi magro relativamente menor. 


Atualmente, o elevado preço dos insumos tem dividido opiniões sobre a expectativa do segundo giro de confinamento


Em doze meses, a relação de troca entre o boi gordo e o farelo de soja piorou 2,4% e, com relação ao milho, o cenário é praticamente o mesmo comparado a junho de 2021. Na comparação mensal, porém, o cenário é de incremento no poder de compra do produtor. Veja na figura 2. 


Figura 2.
Arrobas de boi gordo para a aquisição de uma tonelada de farelo de soja e milho, em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria 


As expectativas de produção de milho segunda safra são recordes (88 milhões de toneladas),  44,9% superior à safra 2020/21, e devem pressionar o preço do insumo neste semestre. 


O cenário no mercado internacional, no entanto, em meio ao conflito no leste europeu, à alta do dólar e o ritmo do desenvolvimento da safra norte-americana 2022/23, são fatores que poderão limitar a pressão de baixa no mercado doméstico. 


Figura 3.
Preços do milho no mercado físico e no mercado futuro em Campinas-SP, em R$ por saca de 60 quilos, sem o frete, em valores nominais.

Fonte: B3 / Scot Consultoria 


Com relação aos bovinos para reposição, o preço médio do boi magro em São Paulo caiu 5,5% em doze meses (figura 4), fato que também melhora a expectativa para o segundo giro. 


Figura 4.
Preço do boi magro em São Paulo, em R$/cabeça, nos últimos doze meses.

Fonte: Scot Consultoria 


Além disso, no mercado futuro os contratos com vencimento em out/22 são negociados entre R$335,00 a R$340,00/@, época de saída do gado do segundo giro, o que dá ao confinador margem para realizar seguros de preços. 


Em meio ao cenário vigente, a expectativa para o segundo giro é de incremento na quantidade de cabeças confinadas no segundo semestre de 2022. 


O Confina Brasil, pesquisa-expedicionária realizada pela Scot Consultoria que mapeia os principais confinamentos brasileiros, está levantando informações sobre o sistema de produção no país e expectativas pelos produtores, percorrendo todo o Brasil e visitando confinamentos, mapeando a pecuária intensiva nacional.


Para saber mais sobre o projeto acesse www.confinabrasil.com ou @confinabrasil em nossas mídias e acompanhe essa jornada.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook