• Quinta-feira, 30 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Mais um leilão para boi dormir


Terça-feira, 22 de julho de 2008 - 09h48

Nunca antes no país um governo federal tentou realizar um leilão de bois denominados "piratas". Talvez isso explique porque ele não tenha dado certo. Pela segunda vez consecutiva nenhum comprador mostrou interesse nas 3.048 cabeças de gado bovino apreendidas em áreas desmatadas da Amazônia, no leilão realizado ontem pela Conab. O mesmo ocorreu na primeira tentativa, na semana passada. Reunidos a portas fechadas, representantes do Ibama e do Ministério do Meio Ambiente discutiam à tarde o que fazer diante do resultado inesperado. Até o fechamento desta edição, a reportagem não obteve resposta ao pedido de entrevista ao governo. Nos bastidores, as explicações para o novo fracasso continuam as mesmas: preços pouco atraentes e incertezas sobre o produto. Segundo analistas, a pressa em realizar o leilão acabou prejudicando a transparência e acessibilidade de informações. "O leilão de gado é diferente do de grãos porque o padrão varia muito", afirma Fabiano Tito Rosa, analista do mercado de bovinos da Scot Consultoria, de São Paulo. "Antes de comprar um boi é preciso saber se as vacinas estão em dia, se há exame andrológico para testar a qualidade do sêmen, como estão as condições do animal. É preciso ver fotos, vídeos, tudo com antecedência e no site da leiloaria. Isso não ocorreu", explica. Além disso, apesar de o governo ter reduzido os preços mínimos neste leilão - de R$3,90 milhões pelo lote total para R$3,15 milhões -, a arroba da vaca teria ainda ficado com uma diferença de cerca de R$8,00 acima do preço médio praticado no Pará (R$70,00). Considerando o frete, que fica por conta do comprador, os animais perdem a atratividade. "Até o ‘pirata’ não ajuda, foi um termo infeliz do governo", diz Rosa. Por ora, o gado permanece retido na Estação Ecológica Terra do Meio, a 921 Km de Belém. Fonte: Jornal Valor. Agronegócios. Por Bettina Barros. 22 de julho de 2008.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook