• Segunda-feira, 14 de outubro de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

A importância da identificação da deficiência nutricional da forragem


Quarta-feira, 10 de outubro de 2018 - 12h00

Foto: Visual Hunt


Durante o Encontro de Adubação de Pastagens, o professor da ESALQ/USP Francisco Monteiro, ministrou uma palestra e concedeu uma entrevista para a Equipe da Scot Consultoria.


O professor comentou sobre os temas mais relevantes que abordou durante sua palestra e também sobre a importância da identificação da deficiência nutricional da forragem e o custo disso para o produtor. Veja aqui:


Scot Consultoria: Professor, qual foi a sua impressão sobre o evento? Já havia participado antes? 


Francisco Monteiro: É a primeira vez que venho ao evento da Scot e achei excelente. A organização foi impecável, vocês estão de parabéns. A participação do pessoal, dos produtores e técnicos foi de alto nível. O evento, sem dúvida alguma, foi nota dez em todos os aspectos. 


Scot Consultoria: Em relação à palestra do senhor, gostaríamos que deixasse uma mensagem, principalmente para o produtor que não pode estar presente no evento. 


Francisco Monteiro: Sem dúvida alguma, é contar com a possibilidade de a pessoa treinar o olho para conseguir identificar quais nutrientes estão faltando no capim. E segundo, o uso do laboratório para fazer análise de folha de capim, com critério de coleta e de amostragem, com as partes específicas da planta, descrever corretamente como foi coletado o material e depois o encaminhamento e análise no laboratório com interpretação dos dados para saber claramente o que é necessário adubar, se é preciso corrigir nitrogênio, ou enxofre, ou qualquer outro tipo de nutriente específico, claramente o produtor saber onde vai atacar. 


Scot Consultoria: Qual dica o senhor daria para o produtor para ele treinar os sintomas visuais e conseguir detectar o mais cedo possível os sintomas de deficiência foliar? 


Francisco Monteiro: O ideal é que o produtor pegue imagens de plantas com deficiências de nutrientes e treine em cima delas e depois vá para o campo, para a pastagem sempre que possível, porque isso é uma prática e é necessário ver e rever e sempre estar exercitando para conseguir aprender a identificar. Claro que no começo, como o produtor não terá habilidade nenhuma, o ideal é que mande para o laboratório, que dará o diagnóstico exato. Depois, quando ele começar a relacionar os dados do laboratório com os sintomas visuais, ele consegue ir progredindo no visual. 


Scot Consultoria: Professor qual o custo da análise foliar para o produtor e quais são os benefícios dessa análise para ele? 


Francisco Monteiro: A média que os laboratórios estão cobrando é de R$15,00 a R$20,00 para uma análise dos seis macronutrientes: nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre. E o tempo para a análise é geralmente de uma semana a dez/doze dias, dependendo do laboratório que você enviou. Então, é um custo muito baixo para ter o benefício de identificar claramente o nutriente que está sendo a grande limitação e comprar o fertilizante que está sendo realmente o problema da pastagem, de forma objetiva e direta. E eu acho que o produtor não faz mais essa análise por falta de informação e vocês tem um papel muito importante nisso. O dia que eu aceitei palestrar no Encontro dos Encontros foi porque eu quero levar essa metodologia para as pessoas e eu sabia que o público presente seria grande nesse evento e interessado em aprender novas técnicas.


 



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55