• Segunda-feira, 22 de abril de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Abertura da Dinapec aponta cenários para a ciência e setor rural


Quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019 - 12h10

Fonte: www.embrapa.br


Um olhar para o futuro. Foi assim a manhã de abertura da 14ª edição da Dinâmica Agropecuária (Dinapec), que aconteceu (20/2) na vitrine tecnológica da Embrapa em Campo Grande-MS. O evento é uma feira de tecnologia realizada pela instituição de pesquisa, em parceria pelo 4º ano consecutivo, com o Sistema Famasul. Este ano, a Dinapec teve a participação de doze Unidades da Embrapa, igual número de entidades parceiras, o apoio de 24 organizações e o patrocínio da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto).


“A Dinapec não é só uma mostra de tecnologias, mas é um momento propício para iniciar a construção de uma agenda robusta e ousada em ciência e inovação.


Esse é o caminho para fortalecer as instituições regionais e avançar mais rapidamente no desenvolvimento sustentável. Temos o compromisso de oferecer à sociedade – rural e urbana – soluções para os seus problemas e o seu sólido desenvolvimento”, enfatizou Ricardo Senna, secretário-adjunto de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar do Estado de Mato Grosso do Sul.


Diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, o pesquisador Cleber Oliveira Soares reforça que sustentabilidade e inovação são as moedas do futuro e que temas como o uso da água na agropecuária e a descarbonização tomam cada vez mais força e a Empresa traz ativos, por meio de soluções que permeiam esses dois pontos. Um exemplo é a leguminosa lançada na Dinâmica, Estilosantes Bela, forrageira com alto potencial para fixação biológica de nitrogênio (FBN) capaz de acrescentar ao solo até 248 kg do elemento por hectare, anualmente, o que a torna uma ótima opção para a recuperação de pastagens degradadas. Isso reduz os gastos com adubos, possibilita o maior ganho de peso nos animais e contribui para a redução dos impactos ambientais.


Entretanto, inovação e ciência no campo não surtem efeito isoladas e, se hoje, a região Centro-Oeste do país é responsável pela produção de 45% da carne bovina é graças ao elo entre a comunidade científica e o setor produtivo. “Mato Grosso do Sul é referência em produção e produtividade. O empreendedorismo do produtor rural que aplica as novas tecnologias que saem da pesquisa aumentam a produção do Brasil e isso diante de uma demanda do mundo por alimentos”, afirma o presidente do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Maurício Saito. Já conectados ao futuro, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS) promove no dia 22, às 14 horas, o 15º Encontro Jovens da Agropecuária, com participação de Miriam e Marcelo Cerutti, Marcio Peruchi Xico Graziano e Rafael Gratão.


Debate – o futuro foi também assunto principal da mesa redonda “O que o futuro nos reserva?”, moderada pelo jornalista Fabiano Reis. Cleber Soares (Embrapa), Francisco Vila (Agrodelta S/A); Alcides Torres (Scot Consultoria) e Rodrigo Albuquerque (Blog Notícias do Front) foram os participantes.


Soares abriu a discussão discorrendo sobre as megatendências da agricultura brasileira – mudanças socioeconômicas e espaciais, intensificação e sustentabilidade dos sistemas de produção agrícolas, mudança do clima, riscos na agricultura, agregação de valor nas cadeias produtivas, protagonismo dos consumidores e convergência tecnológica.


Com base nisso, Torres comenta a tendência de crescimento populacional do Brasil até 2030, segundo as estatísticas, em 2,5% ao ano. “O desafio é dobrar a produção de alimentos e isso, sem dúvida, passa pela adoção de tecnologias e conquista de mercado”.


Para Rodrigo Albuquerque o caminho para encarar tais cenários é aderir a novas formas de negócios, como a incorporação de sistemas integrados e a economia compartilhada, posturas que o produtor precisa entender e “se perguntar sempre se a sua fazenda é à prova de youtube? Se ela atende conceitos como responsabilidade, bem-estar animal, social, ambiental e sanidade. Estamos preparados, como produtores, para esse futuro?”, questiona. Soares complementa que, em breve, o negócio da agricultura será como o setor financeiro, na palma da mão, com a tecnologia convergente cada vez mais aproximando quem produz de quem consome.


Autoridades – Entre os presentes na feira estavam o superintendente do Ministério da Agricultura (MAPA), Celso Martins; o superintendente da Semagro-Governo MS, Rogério Beretta; o diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiocheta; o presidente da Fundação MS, Luciano Muzzi Mendes; o presidente da Fundect, Márcio Araújo Pereira; reitor da UFMS, Marcelo Turine; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; o presidente da Acrissul, Jonathan Barbosa; o presidente da Associação Novilho Precoce, Nedson Rodrigues Pereira; o presidente do CRMV/MS, Rodrigo Piva; o presidente da Unipasto, Pierre Patriat; o secretário da Sedesc-Prefeitura Campo Grande (MS), Abrahão Malulei Neto; o diretor-presidente da Agraer/MS, André Nogueira Borges e o superintendente da Conab, Nilson Marques. Além dos chefes-gerais da Embrapa Gado de Corte, Ronney Mamede (anfitrião); Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus; e Pantanal, Jorge Lara.


Sobre a Dinapec 2019 – A realização da Dinâmica Agropecuária tem o apoio das seguintes instituições: Governo do Estado de Mato Grosso do Sul (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural – Agraer, Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal – Iagro e Fundo de Desenvolvimento o para Milho e a Soja – Fundems), Prefeitura Municipal de Campo Grande (Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia – Sedesc e Educação – Semed), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fundação MS, Fundação Chapadão, Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MS), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rede ILPF, Geneplus, Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-MS), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA-MS), Scot Consultoria Rural, Tramasul, Coimma, Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan), Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA) e DBO Associados. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto), com realização da Embrapa e Sistema Famasul.


A Dinapec é uma vitrine de tecnologias que acontece anualmente na Embrapa em Campo Grande-MS, aberta a técnicos, produtores e acadêmicos dispostos a conhecer as soluções tecnológicas desenvolvidas pela pesquisa agropecuária para os diversos sistemas de produção. O encontro visa compartilhar conhecimento e soluções para o agro nacional.


Acompanhe a Dinapec no Flickr.


https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/41489829/abertura-da-dinapec-aponta-cenarios-para-a-ciencia-e-setor-rural


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111