• Sábado, 2 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Demanda da China leva o JBS ao setor de leite e derivados


Segunda-feira, 21 de junho de 2010 - 09h02

A JBS-Friboi aposta no mercado internacional de lácteos. De acordo com Marcus Pratini de Moraes, membro do conselho JBS e presidente do Comitê de Estratégia Empresarial e Sustentabilidade, o aumento no consumo de leite na China deve garantir um futuro promissor para a pecuária leiteira do País. “Leite e derivados são a bola da vez nos próximos dez anos. Os chineses estão começando a tomar leite e a produção local não acompanha. Eles (China) vão precisar importar leite em pó”, diz Pratini de Moraes. Para Rodrigo Alvim, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a demanda chinesa deve aumentar, além dos cerca de 15 bilhões de litros do produto consumidos por ano, mais 42 bilhões de litros. “O Pratini está correto: podemos atender os chineses”, diz Alvim. Segundo o executivo da CNA, o Brasil possui 21,5 milhões de vacas produzindo leite. “O setor só precisa melhorar a administração, a alimentação e o manejo desses animais para aumentar a produtividade”, afirma. Atualmente, segundo Alvim, a China possui 300 milhões de habitantes que consomem 50 litros de leite por ano per capita, e 1 bilhão que consomem anualmente apenas oitos litros per capita. “Se esse bilhão passar a consumir 50 litros anuais, volume abaixo do recomendado, será um aumento de 42 bilhões na demanda”, diz. O executivo da CNA disse que o governo chinês investe atualmente em campanha para aumentar o consumo local de leite. De acordo com dados da Scot Consultoria, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recomenda um consumo per capita de 220 litros do produto por ano. Segundo Rafael Ribeiro de Lima Filho, analista da
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook