• Sexta-feira, 1 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Cresce a procura por touros provados em leilões de reposição


Quarta-feira, 4 de agosto de 2010 - 13h41

O maior interesse pela atividade de cria nos últimos anos, resultado da escassez que elevou os preços dos animais para recria e engorda, tem motivado também o crescimento de outro segmento importante dentro do mercado de reposição de animais da pecuária de corte, que é a venda de touros para reprodução. O setor, que a cada ano cresce e se estrutura para abastecer uma demanda também crescente por touros de qualidade genética provada, vê agora à procura por seus produtos aumentar, tanto nos leilões especializados quanto no sistema de venda direta feita normalmente nas fazendas. Levantamento realizado pela revista DBO, que apura mês a mês o resultado das vendas de touros nos leilões oficiais, mostra que até o último dia do mês de julho de 2010, o número de animais comercializados nos 295 remates já realizados, somou 11 mil touros. Em igual período do ano passado, este mesmo estudo mostrou uma venda total de 10.292 touros, um aumento de quase 7%. A se confirmar as previsões realizadas para o segundo semestre, o ano de 2010 deve terminar com uma venda acumulada 40 mil touros, frente os 34 mil do ano passado. Para o consultor de mercado Hyberville Neto, da Scot Consultoria, o mercado de reprodutores está bastante aquecido e deve registrar números ainda melhores para o segundo período do ano. “Sendo assim, o cenário futuro é favorável ao pecuarista”, diz. Este aumento do número de touros comercializados é fruto da melhor remuneração recebida pelo produtor na comercialização de bezerros, demandada por um mercado de produção cada vez mais profissional de ciclo mais rápido. Segundo Luis Adriano Teixeira, coordenador de pecuária da Agro-Pecuária CFM, que vende 2 mil touros por ano no mercado nacional, sendo 1000 somente no Megaleilão e Megaloja, o crescimento na procura por touros provados e com CEIP no mercado é uma realidade cada vez mais presente e tudo isso é resultado da pressão exercida pela indústria por animais jovens, com padronização de carcaça e qualidade da carne. Para o analista da Scot Consultoria, “Desde 2007 existe a retenção de vacas por parte dos produtores. Dessa forma, o mercado de bezerros se valoriza e, para produzi-los, não existe outra maneira mais eficiente quanto o investimento em um bom touro provado, como os que a CFM produz há tanto tempo”, finaliza o consultor da Scot Consultoria. Fonte: CFM informa. 4 de agosto de 2010.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook