• Sexta-feira, 20 de maio de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Parmalat assume marcas Poços de Caldas e Paulista


Quinta-feira, 17 de abril de 2008 - 09h24

A Parmalat deve concluir em menos de 30 dias a aquisição da marca Poços de Caldas -do segmento de requeijão- e o licenciamento de uso da marca Paulista, ambas da Danone, disse ontem o presidente do Conselho de Administração da Laep -controladora da Parmalat-, Marcus Elias. O negócio foi anunciado anteontem por meio de um memorando de entendimentos assinado entre a Parmalat e a Danone. O documento prevê a aquisição de "todos os ativos estratégicos relacionados" à Poços de Caldas, assim como o licenciamento da Paulista no Brasil, na Bolívia e no Paraguai, por um prazo de 15 anos. "Esse é um negócio redondo. Estamos conversando desde o final do ano passado. Acredito que, em menos de 30 dias, já teremos condições de concluí-lo", afirmou o presidente do grupo Laep. Os valores envolvidos na aquisição e o detalhamento dos ativos que passarão às mãos da Parmalat não foram informados pelo executivo. Por meio de comunicado, a Danone afirmou apenas que o licenciamento da marca Paulista se restringe a manteiga, requeijão, leite pasteurizado e creme de leite. Ficam de fora, portanto, produtos como o iogurte e algumas sobremesas industrializadas. "Nossa estratégia é segmentar marcas e produtos. Nós não tínhamos requeijão, que é um produto lácteo importante no Brasil. E a marca Poços de Caldas é uma das mais conhecidas nesse segmento. Por outro lado, adquirimos o direito de uso da marca Paulista, que também é importante para nós", afirmou Elias. De acordo com a analista da Scot Consultoria, Cristiane Turco, o mercado de laticínios está em fase propícia a aquisições, desde que retomou o ritmo de crescimento, por conta da recuperação dos preços no ano passado. Para ela, as empresas agora voltam a ampliar os investimentos. "E, nesse sentido, vimos movimentos importantes recentemente. O grupo Bertin, por exemplo, assumiu participação na Vigor. A Perdigão comprou a Eleva. Temos agora uma demanda forte, o que acelera o movimento de aquisições", afirmou a analista. Com o negócio, a Parmalat dá um salto no mercado lácteo, diz o presidente da Leite Brasil (Associação Brasileira dos Produtores de Leite), Jorge Rubez. Para ele, a aquisição prova que a empresa, que passou por uma aguda crise e teve que entrar em recuperação judicial em 2005, "conseguirá crescer cada vez mais". "E acho que não param por aí. Devem adquirir mais coisas", disse. Em 2006, segundo ranking das maiores empresas de laticínios do país elaborado pela Leite Brasil, a Parmalat ocupava a quarta posição. Já a Danone estava em 13º lugar. Parmalat A Laep Investments, controladora da Parmalat desde 2006, administra também no país as marcas Glória, Alimba, Lacesa, Kidlat, Lady e Ibituruna. No ano passado, a Parmalat registrou receita de R$1,2 bilhão, cifra 36,2% superior à auferida em 2006. Entre seus ativos, estão 15 fábricas. A empresa conta ainda com cerca de 3.200 funcionários. Fonte: Folha de São Paulo. Dinheiro. Por Paulo de Araújo. 11 de abril de 2008.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook