• Sexta-feira, 20 de setembro de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Custos de produção da pecuária leiteira

Entrevista com o analista de custos de produção da equipe de pecuária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Caio Monteiro

Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2019 - 05h55
-A +A

Engenheiro Agrônomo (Esalq/USP) e analista de custos de produção da equipe de pecuária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Foto: www.floridamilk.com


O Encontro dos Encontros da Scot Consultoria está chegando. Na rodada de entrevistas desta semana, nosso convidado é Caio Monteiro, palestrante do Encontro de Pecuária Leiteira, que sanou algumas dúvidas sobre a importância do levantamento de custos de produção na atividade.

O encontro acontecerá de 30 de setembro a 4 de outubro de 2019, em Ribeirão Preto - SP. Para mais informações, acesse: encontros.scotconsultoria.com.br.

Caio Monteiro é Engenheiro Agrônomo (Esalq/USP) e analista de custos de produção da equipe de pecuária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Scot Consultoria: Caio, o senhor poderia comentar um pouco sobre o que será abordado na sua palestra no Encontro da Scot Consultoria? Poderia nos dizer qual a importância de um evento como esse para a pecuária leiteira nacional?

Caio Monteiro: Na palestra será abordado o trabalho que o Cepea desenvolve desde 2018, em parceria com a CNA, e está relacionado com o estudo do custo de produção da pecuária leiteira e o sistema de produção nacional de leite. O projeto, denominado Campo Futuro, visa entender e acompanhar os custos de produção nas principais bacias leiteiras do país.

Atualmente contamos com mais de 160 amostras, chamadas de painéis de caracterização dos sistemas de produção, em mais de 82 regiões e 21 estados. Portanto, é um projeto que detém um número único de informações sobre sistema de produção no país.

Sabe-se que a heterogeneidade da produção leiteira no Brasil é grande, ou seja, dentro de um mesmo estado temos perfis de sistemas de produção diferentes. Irei explorar basicamente a visão dos custos de produção em relação aos sistemas que temos amostrados em cada região.

Eventos como esse são importantes por discutirem a produção leiteira no país com seriedade, trazendo informações relevantes, demonstrando o que, de fato, tem sido feito, quais as pesquisas vêm sendo elaboradas, conjunturas atuais e parcerias de sucesso. Fato de importância para os produtores que enxergam um encontro como esse como uma oportunidade de expandir seus conhecimentos e melhorar seu sistema de produção.

Scot Consultoria: Qual o principal gargalo hoje para o produtor de leite dentro de sua propriedade? Sobre quais pontos o produtor tem que estar mais atento?

Caio Monteiro: São vários gargalos, porém, na amostragem realizada pelo projeto que está sendo desenvolvido, pode-se dizer que o principal seria o entendimento do produtor em relação à necessidade do aumento de produtividade.

Grande parte dos produtores de leite estão estagnados no seu sistema de produção, possuem capacidade para elevar sua produção e sua produtividade, porém não exploram medidas de expansão.

Além disso, outro ponto importante que deve ser destacado é que falta o entendimento geral dos fatores de produção, a importância de um gerenciamento de dados da propriedade, como, por exemplo a alimentação. Grande parte dos animais produzem pouco porque comem pouco.

Infelizmente, ainda existe o produtor que mantém um perfil de atividade pecuária como era realizada antigamente, perfil ainda muito comum no sistema de captação de leite nacional.

Scot Consultoria: Todos os anos observamos uma saída de pecuaristas na atividade por não conseguirem manter a conta no “azul”? Pensando do lado de fora da porteira, onde o preço do leite não pode ser controlado, como o produtor poderia vencer essa dificuldade?

Caio Monteiro: O passo principal que o produtor precisar dar é conhecer realmente sua propriedade, seus números e quais são seus custos de produção.

Passamos por anos de oscilação de preços, o que não foi benéfico para todos os perfis de produção, mas acabou eliminando aquele produtor que já vinha sendo excluído no processo de produção.

É muito importante falarmos em preços do leite, mas, além disso, é preciso falar de custos.

Possuindo uma visão mais gerencial, o produtor consegue trabalhar no ganho de eficiência e alavancar sua produtividade.

Scot Consultoria: Com sua experiência na pecuária de leite, em que situação podemos dizer que o produtor brasileiro anda? Qual caminho deve ser seguido para melhorar a margem de lucro e maximizar o negócio?

Caio Monteiro: A pecuária de leite nacional é extremamente heterogênea. Possuímos produtores no Brasil que não perdem, a título de uso de tecnologias na produção, para nenhum outro país no mundo, mas ainda representam um número muito pequeno no geral. Hoje, a maior parte dos produtores pouco têm aumentado o uso de tecnologias, investem pouco em assistência técnica, assim como em programas que permitam essa tecnificação.

Existem várias opções de tecnologias disponíveis no mercado, investimentos em pastagem, programas de alimentação e genética, de forma a explorar o sistema, trazendo retornos econômicos positivos.

O problema hoje, acredito que seja o produtor entender a forma como a pecuária de leite vem evoluindo e, dessa forma, aderir a essa nova realidade dentro de sua propriedade, com crescimento sustentável, tanto tecnicamente como economicamente. 


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111