• Sábado, 25 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

A tecnologia por trás do alto rendimento pecuário

Entrevista com o gerente de pecuária na Agro-Pecuária CFM Ltda., Tamires Miranda Neto

Terça-feira, 17 de maio de 2022 - 09h00
-A +A

Tamires Miranda Neto é gerente de pecuária na Agro-Pecuária CFM Ltda., formado em medicina veterinária pela Universidade Federal da Paraíba e especialista em reprodução animal pela Universidade Federal de Viçosa.

Foto: Scot Consultoria


Tamires estará presente no Encontro de Confinamento e Recriadores da Scot Consultoria.

Scot Consultoria: Comente um pouco sobre o programa de seleção nelore da CFM e quais seus avanços nessa área.

Tamires Miranda Neto: O programa de seleção da CFM teve início em 1980, quando ainda não existia DEPs (Diferenças Esperadas na Progênie) ou programas de melhoramento. Nós iniciamos de uma forma muito simples, comprando balanças e colocando-as nas fazendas para passar a escolher os melhores animais em termos de desempenho em ganho de peso. Nós identificávamos os animais e suas mães, e essas mães eram concentradas em uma única fazenda onde nós começamos a formar o núcleo que deu início ao rebanho da CFM.

Com o passar do tempo, nós começamos a trabalhar com uma seleção por DEP (Diferença Esperada na Progênie) e por CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção). Em 1993 fomos a primeira empresa do Brasil a trabalhar com essa seleção na raça nelore e desde então viemos implementando ferramentas que dão suporte às DEPs.

Iniciamos o programa com foco principal na fertilidade e ganho de peso, sendo incluído, no início dos anos 90, o foco na precocidade sexual. Essas três informações continuam sendo a base do nosso negócio e continuamos implementando novas ferramentas, como a pesquisa em genômica, que foi a mais recente.

Scot Consultoria: Na procura por um touro certificado, quais as principais qualidades que um pecuarista busca?

Tamires Miranda Neto: Ele procura a garantia de que aqueles animais são melhoradores e que irão produzir bezerros que apresentam desempenhos melhores na fazenda.

Scot Consultoria: Quais são as expectativas da CFM para o confinamento brasileiro este ano?

Tamires Miranda Neto: Estamos vivendo um cenário de aumento de preços dos insumos e isso pode fazer com que o confinamento fique travado no volume que tem sido trabalhado, sendo assim, não deve ser um ano de expansão.

Scot Consultoria: Qual a sensação da CFM sobre a demanda por animais de genética superior e a expectativa para os próximos anos?

Tamires Miranda Neto: Este é de trabalho intenso. A pecuária brasileira é enorme, mas apenas um grupo restrito de pecuaristas aplicam tecnologia em setores como nutrição, genética e manejo. Com isso, nosso desafio constante é quebrar essa barreira de quem não aplica a tecnologia, e temos conseguido esse feito. Para quem trabalha com tecnificação, e no caso da genética, quem trabalha com animais certificados, é um negócio extremamente promissor.

Scot Consultoria: A CFM possui um índice de seleção de animais. Você poderia comentar um pouco sobre esses índices e os seus critérios?

Tamires Miranda Neto: Nós trabalhamos com a seleção de mais de doze características individuais, mas colocamos algumas no índice CFM, que é o que direciona nosso trabalho e orienta a escolha de touros por parte de nossos clientes. O que temos nesse índice da CFM é: 20% de peso à desmama, 20% de ganho de peso na desmama ao sobreano, 20% de peso ao sobreano, 20% de musculosidade, 10% de perímetro escrotal e 10% de PP14 (Probabilidade de Prenhez aos 14 meses) das fêmeas superprecoce, então é um índice que compõe 80% de carcaça e 20% de precocidade sexual.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook