• Quarta-feira, 17 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Centro-Leste do país registra menores índices pluviométricos em março


Terça-feira, 12 de abril de 2022 - 15h00

As regiões Centro-Norte e Sul do país tiveram chuvas acima do esperado para março, em até 300 milímetros. 


Os piores déficits se concentraram em Minas Gerais, Goiás, Acre e nas regiões leste e noroeste de Mato Grosso, com até 200 milímetros abaixo do normal. Bahia, sul do Piauí, Pernambuco, Tocantins e São Paulo também registraram chuvas abaixo do esperado. Veja na figura 1


As chuvas regulares favoreceram a semeadura do milho de segunda safra, que está praticamente finalizada. Em Goiás, apesar dos menores volumes de precipitação, o armazenamento hídrico tem sido suficiente para que as lavouras permaneçam em boas condições. 


Em contrapartida, no Rio Grande do Sul, as chuvas têm prejudicado as operações de colheita de soja, que até 2/4 tinha apenas 19% da área colhida. 


Para os próximos dias, maiores volumes de chuvas devem acometer as regiões Norte e Sul do país, podendo atingir, em alguns pontos, até 250 milímetros. 


Entretanto, no extremo sul do Rio Grande do Sul e na região Centro-Leste do país os índices pluviométricos não devem ultrapassar 50 milímetros. Veja na figura 2


No segundo decêndio de abril é esperada continuidade de maior pluviometria no Norte. Os menores volumes devem se concentrar nas regiões Sudoeste e Nordeste do país, onde as chuvas não devem ultrapassar 20 milímetros (figura 3).


Figura 1. Anomalias (desvios) de chuvas no acumulado de março, em milímetros.

Fonte: INPE / CPTEC


Figura 2. Previsão de precipitação para 7 a 15 de abril, em milímetros.

Fonte: COLA


Figura 3. Previsão de precipitação para 15 a 23 de abril, em milímetros.

Fonte: COLA



Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook