• Sábado, 13 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Conjuntura - Sebo bovino: mercado, exportação e expectativas


Quinta-feira, 27 de junho de 2024 - 06h00

Foto: Scot Consultoria


Texto originalmente publicado no Broadcast Agro


A fabricação de biodiesel e a indústria de higiene e limpeza são os principais destinos do sebo bovino.


Na produção de combustíveis renováveis e de baixo carbono, o sebo é consumido na produção de biodiesel, bioquerosene e diesel verde, compondo com a cana de açúcar, milho, soja etc. uma gama de opções interessantes.


Como a gordura animal vira biocombustível? Essa transformação ocorre por meio de um processo químico conhecido como esterificação de ésteres e ácidos graxos, onde os óleos naturais, como os encontrados em plantas ou gorduras animais, são transformados em biodiesel. Isso acontece quando esses óleos reagem com álcoois na presença de um catalisador.


O resultado é um combustível menos poluente e renovável, que pode ser usado em motores de veículos e de geradores substituindo os combustíveis fósseis. Esse combustível é favorável ao ambiente, é limpo e de menor impacto ambiental.


Mercado

Segundo levantamento da Scot Consultoria, o preço do sebo bovino no Brasil Central, está cotado em R$4,40/kg, à vista e livre de impostos. Já a cotação no Rio Grande do Sul, está apregoada em R$4,50/kg, nas mesmas condições.


Figura 1.
Evolução dos preços médios mensais do sebo bovino no Brasil Central, à vista, em R$/kg, nos últimos 13 meses.

*Até 20/6
Fonte: Scot Consultoria 


Figura 2.
Evolução dos preços médios mensais do sebo bovino no Rio Grande do Sul, à vista, em R$/kg, nos últimos 13 meses.

*Até 20/6
Fonte: Scot Consultoria


A oferta de sebo bovino está ligada ao abate de bovinos.


Nos primeiros seis meses de 2024, com o aumentou do descarte/abate de fêmeas e, posteriormente, com a seca e a necessária redução da taxa de lotação das pastagens, a oferta de boiadas aumentou no começo de junho.


Figura 3.
Participação de fêmeas no abate de bovinos, nos primeiros trimestres entre 2019 e 2024.

Fonte: IBGE/ Elaborado por Scot Consultoria


Produção de sebo bovino

Para o primeiro trimestre de 2024, estimamos que o setor tenha produzido 241.852 toneladas de sebo – deste volume, estima-se que 115 mil toneladas foram consumidas pelo setor de biodiesel.


Figura 4.
Abate de bovinos, por categoria, em milhões de cabeças no primeiro trimestre de 2024.


Com a expectativa de aumento da produção de biodiesel para 2024, a demanda por sebo bovino também deverá crescer.


Exportação

O volume de sebo bovino exportado em 2024 (até maio) foi de 124,1 mil toneladas, quase três vezes mais que o registrado em 2023 (até maio), cujo desempenho foi de 40,9 mil toneladas. Com um faturamento de US$122.459.371,00.


Figura 5.
Exportação de sebo bovino, em toneladas, de janeiro a maio de 2024.

Fonte: Comex / Elaborado por Scot Consultoria


Os principais destinos foram Estados Unidos, África do Sul, China e Egito.


A fatia brasileira na importação norte-americana foi de 23% em 2023. E no primeiro quadrimestre deste ano cresceu para 40,0%. As compras norte-americanas aumentaram de 29,6 mil toneladas, para 115,0 mil toneladas.


Figura 6.
Maiores compradores do sebo bovino brasileiro.

Fonte: Comex / Elaborado por Scot Consultoria


A importação do sebo bovino, gordura processada, clareada e endurecida, subiu 377% nos primeiros quatro meses de 2024 em relação a 2023.


Expectativas

A expectativa é de que o coproduto ganhe mais espaço no mercado, devido as políticas de incentivo a combustíveis renováveis.


Para os preços, em curto prazo, há boa oferta de boiadas, o que poderia pressionar os preços, contudo, a procura está aquecida, o que limita a pressão de baixa.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja