• Sexta-feira, 19 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Boi - Rentabilidade em confinamento versus taxa Selic


Quinta-feira, 14 de julho de 2022 - 10h00

Foto: Scot Consultoria


Taxa Selic

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ou seja, todas as demais alíquotas praticadas por bancos, por exemplo, partem da taxa Selic.


A taxa Selic está alta, na tentativa de conter a inflação que, em função dos efeitos causados na economia pela pandemia e das consequências causadas pelo conflito entre Rússia e Ucrânia, subiu.


Figura 1.
Evolução da taxa Selic nos últimos dez anos.

Fonte: Bacen / Elaborado por Scot Consultoria


Desde janeiro de 2021 (quando estava em 2%) a taxa aumentou 6,63 vezes e passou para 13,25% na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, realizada em 15 de junho de 2022. Do início do ano até julho, a taxa subiu 43,2%.


Os impactos do aumento da taxa Selic são:


Taxa Selic alta:


Crédito caro;


Desestímulo ao consumo;


Incentivo à poupança;


Investimento em renda fixa mais atrativo.


Taxa Selic baixa:


Crédito barato;


Estímulo ao consumo;


Mais dinheiro circulando;


Investimento em renda variável mais atrativo. 


No agro, a taxa Selic norteia os juros das linhas de custeio e capital de giro. 


Assim, o aumento da taxa Selic desestimula o investimento em confinamento de bovinos, visto que a atividade exige planejamento para mitigar riscos e potencializar o retorno da atividade. Ainda mais com um mercado de preços voláteis que temos vivido.


Será que o confinamento continua sendo uma atividade economicamente atraente? Veja a simulação a seguir.


Investimento em confinamento versus taxa Selic 

Considerando um confinamento em São Paulo, com o fechamento da boiada em meados de junho/22, duração de 90 dias de confinamento, ganho de peso diário de 1,6 quilo e rendimento de carcaça de 55%. 


Foi considerada um custo diário médio de R$19,00/cabeça e o preço de aquisição do boi magro em R$4,1 mil por cabeça.


A venda para o frigorífico ocorrerá em meados de setembro, com isso foi utilizada a cotação do contrato futuro de boi gordo na B3, que se refere ao mercado paulista, com vencimento em setembro/22. A cotação estava em R$334,00/@, no fechamento de 5/7/2022. 


Tabela 1.
Estimativa de resultado econômico de confinamento, em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria 


No cenário considerado, o resultado previsto é de lucro de R$546,02 por cabeça confinada, que corresponde a uma rentabilidade durante o período de 8,6%, ou de 2,9% ao mês.


Com uma taxa Selic em 13,25%, ou 1,04229% ao mês, o resultado do confinamento foi melhor, acima da taxa básica do mercado financeiro. E, levando em consideração o IGP-M em 10,70% ao ano, ou 0,85071%, a taxa de inflação no mesmo período foi superada. 


Figura 2.
Variação mensal da rentabilidade do confinamento x IGP-M x Selic.

Fonte: Bacen / Elaborado por Scot Consultoria


Considerações finais

A taxa Selic deve se manter na casa dos dois dígitos ao longo de 2022 e dificultando custeio e investimentos de modo geral.


Para quem está investindo no confinamento, o cenário é positivo visto que a rentabilidade supera a taxa básica de juros e inflação. 


O sucesso ou não do investimento será decorrente da boa compra do boi magro, responsável por 70% do custo total do confinamento, e dos custos assumidos com a nutrição animal. 


Vale lembrar que o mercado está volátil e o monitoramento deve ser constante.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook