• Segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Valor bruto da produção agropecuária em 2021


Sexta-feira, 12 de novembro de 2021 - 11h00

Alcides Torres é engenheiro agrônomo, formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ, da Universidade de São Paulo, é diretor-fundador da Scot Consultoria. É analista e consultor de mercado, com atuação nas áreas de pecuária de corte, leite, grãos e insumos agropecuários. É palestrante, facilitador e moderador de eventos conectados ao agronegócio. Membro de Conselho Consultivo de empresas do setor e coordenador das ações gerais da Scot Consultoria.

Sophia Honigmann é médica veterinária pela Universidade de São Paulo - USP, Campus Pirassununga. É analista de mercado da Scot Consultoria. Pesquisadora de mercado nas áreas de boi, leite e grãos.


Foto: Shutterstock


Artigo originalmente publicado no Broadcast Agro, da Agência Estado, em 8/11/2021


Introdução

O valor bruto da produção (VBP) agropecuária mede a evolução do desempenho da agricultura e da pecuária por meio do faturamento bruto dos estabelecimentos, calculado com base na produção das safras agrícola e pecuária e nos preços recebidos pelos produtores. 


O relatório do VBP elaborado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) engloba os 26 maiores produtos agropecuários brasileiros divididos em dois grupos: lavouras (algodão, amendoim, arroz, banana, batata-inglesa, cacau, café, cana-de-açúcar, cebola, feijão, fumo, laranja, mamona, mandioca, milho, pimenta-do-reino, soja, tomate, trigo, uva e maçã) e pecuária (bovino, suíno, frango, leite e ovos). 


Em sua última edição divulgada em 14 de outubro, foi estimada uma soma de R$1,103 trilhão para o valor bruto da produção agropecuária este ano (figura 1). Se confirmado, o valor corresponderá a um acréscimo de 10% sobre o ano anterior.


Figura 1. Série histórica do valor bruto da produção agropecuária do Brasil, de 1989 a 2021, em bilhões de reais


*Valores deflacionados pelo IGP-DI da FGV - setembro/2021.
**Estimativa.
Fonte: Mapa / Elaboração: Scot Consultoria 


Ao dividirmos os grupos, o faturamento bruto proveniente de lavouras em 2021 está estimado em R$746,8 bilhões, ao passo que a pecuária corresponderia por R$356,7 milhões, pouco menos de um terço do faturamento bruto total. Com relação a 2020, esses valores equivalem a incrementos de 12,0% e 6,1%, respectivamente.


Considerando as lavouras, as maiores contribuições são provenientes, principalmente, da soja (R$360,2 bilhões, ou 32,6% do faturamento total), milho (R$121,6 bilhões, ou 11,0%) e cana-de-açúcar (R$83,0 bilhões, ou 7,5%).


Na pecuária, os destaques foram para a bovinocultura de corte, que representa 43,2% do faturamento total com um valor de R$153,9 bilhões. A seguir, a produção de frangos e leite, com faturamentos de R$104,8 bilhões (9,5%) e R$50,1 bilhões (4,5%), respectivamente. 


Faturamento bruto por região 

Quando o faturamento é dividido e analisado de acordo com as regiões brasileiras, o Centro-Oeste se destaca e poderá representar cerca de 32,9% do faturamento bruto deste ano (tabela 1). 


Tabela 1. Estimativa de faturamento bruto, por região, em 2021.


Região Faturamento bruto (R$ bilhões) Participação (%)
Centro-Oeste 362,87 32,9
Sul 309,20 28,0
Sudeste 250,92 22,7
Nordeste 98,34 8,9
Norte 69,99 6,3

Fonte: Mapa / Elaboração: Scot Consultoria 


Tal estimativa não é surpresa, uma vez que o Centro-Oeste se sobressai com relação à produção de grãos e à pecuária na comparação com outras regiões. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Centro-Oeste corresponde a uma produção de cerca de 116,5 milhões de toneladas de grãos, ou 46,1% da safra 20/21. Além disso, em 2020, a região possuía um rebanho bovino de 75,4 milhões de cabeças, equivalente a 34,6% do rebanho nacional (IBGE). 


Considerações finais

O valor bruto da produção agropecuária deverá fechar 2021 em aproximadamente R$1,103 trilhão, sendo as lavouras responsáveis por pouco mais de dois terços desse faturamento, puxada principalmente pela soja, milho e cana-de-açúcar. Na pecuária, por sua vez, destacam-se principalmente as produções de bovino para corte, frango e leite.


O Centro-Oeste representa a região brasileira de maior faturamento ligado à produção agropecuária, sendo que a participação na produção de grãos é cerca de 46,1% para a safra 20/21 e com posse de cerca de 34,6% do rebanho bovino nacional em 2020.


Mesmo que 2021 tenha trazido muitos desafios para a agropecuária brasileira, os quais incluem falta de chuvas, secas e geadas, alta de preços e desabastecimento de alguns insumos, o VPB poderá ser positivo com expectativa de crescimento de 10,0% em relação ao ano anterior.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook