• Segunda-feira, 15 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Retomada do milho


Terça-feira, 28 de outubro de 2014 - 09h06

A valorização do milho no mercado internacional nas últimas semanas e o dólar tiraram os preços do cereal do patamar abaixo do mínimo estipulado pelo governo federal. Nos principais estados produtores, negócios voltaram a ocorrer com a reviravolta no mercado.


No Paraná, o produto tem sido vendido a mais de R$18,00 por saca de 60 quilos, em média, alta de 2,4% em relação ao preço praticado na semana anterior, conforme levantamento do Departamento de Economia Rural (DERAL). O piso do grão no estado é de R$17,67 por saca.


Em Mato Grosso, as cotações também retomaram rumo de altas. Lotes estão sendo negociados a até R$15,00 por saca, R$1,54 acima do mínimo (R$13,46).


O aumento nos preços e o retorno da liquidez ao mercado fizeram o governo cancelar o edital que previa a realização de um leilão de Prêmio Equalizados Pago ao Produtor Rural (PEPRO). Mas a verba destinada ao subsídio continua disponível e pode ser usada futuramente, conforme o Ministério da Agricultura.


Nas regiões onde os preços ainda não voltaram ao patamar acima do mínimo, a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) deve ser acionada para garantir a compra do produtor via Aquisição do Governo Federal (AGF).


Temporada


29,0% É quanto caíram as exportações brasileiras de milho de janeiro a setembro deste ano - para 11,1 milhões de toneladas, contra 15,7 milhões de toneladas em 2013. Se o ritmo de embarques for mantido, outubro fecha com 3,2 milhões de toneladas.


Fonte: Gazeta do Povo. 27 de outubro de 2014.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja