• Sábado, 13 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Análise de dados eleva o patamar de confinamentos brasileiros


Sexta-feira, 5 de julho de 2024 - 15h00

Foto: Bela Magrela


Imagine que uma cabeça de gado, dentre outras 15 mil, seja pesada cerca de 13 vezes ao dia e essa aferição seja lançada automaticamente em um sistema que dará aos gestores informações em tempo real do ganho de peso desse bovino. Imagine também que, de forma automatizada, a ração do seu curral será balanceada com uma suplementação ou outra dependendo do seu resultado.


Ainda por conta dessa balança, será possível separar o bovino com pior genética, que está comendo mais e ganhando menos peso, do bovino que performa melhor, comendo o mesmo tanto ou menos e ganhando mais peso.


Também será possível projetar com 98% de acurácia depois de 40 dias de confinamento, o peso que esse bovino alcançará, qual a idade ótima de abate e a melhor faixa de conversão alimentar.


Essa leitura individualizada de forma automática e em tempo real já é realidade no país, observada pela expedição pecuária Confina Brasil durante visitas às fazendas do Mato Grosso do Sul, fechando a primeira de quatro rotas previstas para 2024.


Fábrica de ração automatizada oferece trato individualizado por baia

Um bom exemplo é o Confinamento Guarujá, em São Gabriel D’Oeste (MS), que se destaca em termos de tecnologia.


A gestão trabalha tanto com gado próprio quanto com boitel. Entre os seus investimentos, está um software que acompanha o gado através de botons com chip, lidos através de sensores nas balanças de pesagem automática.


A propriedade aposta também na automação da fábrica de rações, sendo que praticamente operam a parte nutricional inteira da fazenda com apenas quatro pessoas.


Durante os seis tratos diários, os caminhões carregados têm um sistema de leitura de tags por baia, calculando o que será oferecido em cada uma dependendo da condição do lote. No último trato, o caminhão corrige a quantidade em caso de excesso ou defasagem de nutrientes durante o dia.


O sistema é informado da quantidade de ração que foi despejada em cada baia, fazendo o lançamento automático de baixa no estoque e gerando um cálculo de custo por cada boi na baia.



Foto por: Bela Magrela


Estação meteorológica automática prevê chegada de onda de calor

Outro investimento da mesma propriedade foi em uma estação meteorológica automática capaz de alertar os gestores sobre ondas de calor, possibilitando que a dieta do gado seja alterada em determinados períodos do ano para diminuir a temperatura ruminal, melhorando o bem-estar e engorda dos bovinos.


A equipe de manejo, a partir dessa informação, também consegue melhores previsões de aspersão de água nas baias e outras decisões que garantem melhor desempenho dos bovinos.


O investimento vale a pena?

A relação custo-benefício costuma ser uma questão para o produtor, considerando fatores como o tempo de retorno do investimento e o ganho obtido na produção. Porém, ter um controle cada vez mais apurado sobre o desenvolvimento do rebanho traz vantagens interessantes.


Uma delas é a percepção de onde podem estar acontecendo as perdas de produção, assim como saber onde estão os ganhos. Outro benefício é a clareza sobre aspectos como distribuição dos custos, estoque, projeção de compras e contratações.


O Confinamento Guarujá participa dos programas Trace e Cota Hilton, que listam estabelecimentos rurais aptos a exportarem para a União Europeia, além do Novilha Precoce, que atende a critérios dos frigoríficos nacionais.


As bonificações para o mercado europeu visam garantir a rastreabilidade e a qualidade da carne, oferecendo incentivos financeiros aos pecuaristas que adotam práticas de manejo e produção que asseguram a origem, o bem-estar animal e a conformidade com padrões de qualidade específicos.


Os pecuaristas participantes devem aderir a rigorosos critérios de produção, incluindo alimentação adequada, cuidados veterinários e práticas sustentáveis, o que pode resultar em preços mais altos e melhores oportunidades de mercado.


Na Cota Hilton, a carne deve ser de cortes nobres, proveniente de animais jovens e criados em condições que garantam a rastreabilidade e a sustentabilidade. O programa considera características como marmoreio, maciez e sabor da carne para o pagamento da bonificação. Além de proporcionar um retorno financeiro maior, o programa facilita o acesso a mercados premium.


Em resumo, o confinamento oferece uma maior capacidade de produção com sustentabilidade, focando no bem-estar e na performance dos bovinos. Isso é alcançado através de um melhor controle do gado, resultando em maior retorno financeiro.


Além disso, os gestores se beneficiam com um planejamento mais eficiente, permitindo antecipar tendências e tomar decisões mais seguras sobre a compra de insumos, medicamentos, contratação de mão-de-obra e negociação dos lotes.


Acompanhe a cobertura completa da expedição através das mídias do Confina Brasil: acesse nosso Instagram, TikTok e site oficial!



Foto por: Bela Magrela


Patrocinadores e Parceiros - Juntos pelo mesmo propósito 

Para executar sua missão, o Confina Brasil possui o apoio de importantes empresas do agro. São patrocinadores "Ouro" em 2024:


- Casale


- Coimma


- Currais Itabira


- Grupo IFB


- Inpasa


- Nutron 


Na cota Prata, contamos com a parceria:


- Marcher


- Padroniza 


Nos levando de Norte a Sul, temos o apoio da nossa montadora oficial: Mitsubishi Motors.


Para análises dos dados coletados e desenvolvimento de estudos, contamos com o apoio de instituições de renome: Embrapa Pecuária Sudeste e Embrapa Agricultura Digital.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja