• Terça-feira, 22 de junho de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Baixa oferta de animais para abate e altas nas cotações no mercado do boi gordo


Sexta-feira, 11 de junho de 2021 - 06h00

Foto: Scot Consultoria


Para garantir as compras e o consequente alongamento das escalas de abate, os frigoríficos paulistas ofertaram preços maiores pelos animais terminados na última quinta-feira (10/6). 


Segundo levantamento da Scot Consultoria, na comparação diária, o preço do boi gordo subiu R$1,00/@ e da novilha gorda R$2,00/@. O da vaca gorda ficou estável no estado. 


Desta forma, em São Paulo, o boi gordo ficou cotado em R$316,00/@, a vaca gorda em R$294,00/@ e a novilha gorda em R$309,00/@, preços brutos e a prazo. Animais de até quatro dentes que atendem os requisitos para exportação ficaram cotados em R$320,00/@, preço bruto e à vista. 


No Rio de Janeiro, a baixa oferta de boiadas resultou em alta de R$3,00/@ para o boi gordo e R$1,00/@ para a vaca gorda na comparação diária. Não houve mudança no preço da novilha gorda. 


Em Minas Gerais, na região de Belo Horizonte, a oferta enxuta pressionou os preços, resultando em alta de R$1,00/@ para o boi, vaca e novilha gordos.


Análise originalmente publicada no informativo Tem Boi na Linha de 10/6/2021.





O Confina Brasil, expedição que promove o levantamento de dados da pecuária intensiva, estará na estrada a partir do dia 21 de junho. A meta em 2021 é mapear 40% do gado confinado no país. Siga o @confinabrasil no Instagram e acesse confinabrasil.com para acompanhar a expedição.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook