• Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Boi gordo: começo de semana pressionado


Terça-feira, 17 de novembro de 2020 - 05h55

Foto: Scot Consultoria


Em São Paulo, na última segunda-feira (16/11), o boi gordo ficou cotado em R$290,00/@, preço bruto e à vista, segundo levantamento da Scot Consultoria.


Com a suspensão das compras pelos frigoríficos de maior porte desde a última quinta-feira (12/11), as cotações ficaram estáveis na comparação diária.


As cotações das fêmeas também estão estáveis desde 13/11. A vaca gorda está cotada em R$270,00/@, preço bruto e à vista, R$269,50/@ com desconto do Senar e R$ 266,00/@ com desconto do Senar e Funrural, também nas mesmas condições. 


Já em Mato Grosso do Sul, as ofertas de compra caíram. Na região de Campo Grande, a cotação do boi gordo caiu 1,4% ou R$4,00/@, comparado à última sexta-feira (13/11) e ficou em R$276,00/@, preço bruto e à vista, R$275,50/@ com desconto do Senar e R$272,00/@ com desconto do Senar e Funrural 


Na região de Dourados, o preço caiu 2,3% e o boi gordo ficou cotado em R$278,00/@, preço bruto e à vista. Na região de Três Lagoas, cuja cotação também caiu, o preço é o mesmo que o da região de Dourados.


Depois de semanas de constantes altas a queda na última segunda-feira foi reflexo da saída gradual de frigoríficos das compras. A oferta de boiadas continua restrita e as exportações de carne bovina in natura com a maior média diária exportada já observada na série histórica. 


Os compradores enfrentam dificuldade em compor as escalas de abate. 


Análise originalmente publicada no informativo Tem Boi na Linha de 16/11/2020.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook