• Sábado, 13 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

A arroba do boi gordo e o Tourinho


Terça-feira, 8 de novembro de 2005 - 12h26

A comercialização de tourinhos está prejudicada pelas barreiras interestaduais. Vários pecuaristas costumam adquirir touros de outros Estados, seja pelo preço, seja pela qualidade. Por causa disso, muitos tiveram que adquirir reprodutores no mercado local. Comparando setembro a outubro, os preços dos tourinhos subiram mais que a arroba do boi gordo, em algumas praças. Foi o caso de Minas Gerais e Mato Grosso. Em Minas, a arroba do boi gordo (Triângulo Mineiro) foi cotada, em média, em R$55,70 em outubro, valorização de 15% em comparação a setembro. No mesmo período, o tourinho foi cotado, em média, em R$187,63/@, alta de 19%. Já em Mato Grosso a diferença foi maior. Em outubro a arroba do boi gordo em fechou em R$53,70; aumento de 12% em relação a setembro. No mesmo período, o tourinho foi cotado, em média, em R$163,13/@. Alta de 33%. O único Estado pesquisado pela Scot Consultoria onde o tourinho nem acompanhou a alta da arroba foi Mato Grosso do Sul (Campo Grande). Lá, em outubro, a arroba média foi cotada em R$51,45, alta de 4%. Já o tourinho obteve média de R$125,57/@, baixa de 5%, em comparação a setembro. Para mais notícias sobre o mercado de reprodutores, acompanhe a próxima edição do informativo pecuário Boi & Companhia (AAV).
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja