• Terça-feira, 16 de julho de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Mato Grosso propõe redução do ICMS para a venda de gado


Sexta-feira, 1 de julho de 2005 - 15h37

O governo do Estado do Mato Grosso encaminhou à Assembléia Legislativa proposta que implicará na redução da alíquota do ICMS (Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e prestações de serviços de transporte) para a venda de gado para até 3%.

O projeto irá agora ao plenário para ser votado pelos deputados.

O pedido pode melhorar o fluxo de comercialização dos bovinos para outros Estados, já que hoje a alíquota cobrada é de 12%, enquanto em alguns Estados está entre 4% e 5%.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) acredita que a redução da alíquota de 12% para 3% vai facilitar a saída do boi em pé. O produtor terá mais opções de venda, o que deve favorecer a sustentação dos preços.

De acordo com as informações mais atualizadas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2003 o Mato Grosso detinha o segundo maior rebanho do Brasil, com 24,6 milhões de cabeças, perdendo para o Mato Grosso do Sul, com quase 24,9 milhões. Porém, nos últimos anos, o rebanho mato-grossense tem crescido de forma mais consistente.

Analisando o preço da arroba do boi gordo, em reais corrigidos pelo IGP-DI, a diferença entre as praças de Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS) diminuiu bem nos últimos 13 meses (veja figura abaixo). Em junho de 2004, a arroba em Campo Grande estava cotada a R$63,80, um valor 9,9% superior que o de Cuiabá. Em junho desse ano a diferença esteve em R$1,81. Uma redução de 6,3%. (AAV)


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111