• Sábado, 13 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Boi: Preços se estabilizam em SP mas sobem em outras praças


Quinta-feira, 11 de junho de 2015 - 11h35

Os preços da arroba do boi gordo se estabilizaram nas praças paulistas, mas ainda registram alta em regiões onde a oferta limitada de animais prontos obriga frigoríficos a pagar preços acima da referência. Em São Paulo, a referência se manteve ontem nos R$ 147,50 (Scot Consultoria) e R$ 150 (Informa Economics FNP) a arroba, nos dois casos para pagamento à vista. No Estado, as programações superaram a média de quatro dias úteis. O indicador Cepea/Esalq subiu 0,28%, para R$ 147,38/arroba. A prazo, a cotação foi a R$ 148,00/arroba, recuo de 0,15%.


Na BM&FBovespa, os contratos futuros tiveram o segundo dia consecutivo de queda na semana. O outubro registrou 3.545 negócios e caiu R$ 0,77, para R$ 153,69. O junho recuou R$ 0,70, a R$ 147,20.


No físico, a Scot Consultoria indica alta de R$ 1 na arroba do boi no oeste da Bahia (R$ 140) e no Espírito Santo (R$ 132). A cotação subiu R$ 0,50 no norte mineiro (R$ 135,50), no sudoeste de Mato Grosso (R$ 137,50) e no sul de Tocantins (R$ 135). No oeste do Rio Grande do Sul, o quilo do boi vivo também subiu, R$ 0,05, para R$ 5,10.


A Informa apurou alta de R$ 1 em Dourados (MS), para R$ 144, e em Tangará da Serra, a R$ 136. Em Colíder (MT), o Cepea indica alta de R$ 2,62, para R$ 132,39 na arroba à vista, desconsiderado o Funrural. Nenhuma das consultorias registrou queda de preços na quarta-feira, o que pode ser um indicativo de que o poder de barganha da indústria diminuiu. No entanto, analistas dizem que o aumento nas escalas de abate pode gerar nova pressão no mercado nos próximos dias.


Carnes


O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) nota que as exportações brasileiras de carne bovina in natura têm aumentado mês a mês, mas ainda seguem abaixo dos volumes registrados em 2014. Em relatório, analistas afirmam que a reabertura do mercado chinês para o Brasil pode ser um fator a "elevar ainda mais os embarques nacionais, ainda que a oferta de animais para abate seja considerada baixa."


No mercado doméstico, o Cepea indica que os preços da carne subiram no início do mês, o que confirma "a expectativa de agentes (do mercado) de melhora na demanda" devido ao pagamento de salários e ao feriado. Entre os dias 2 e 9 de junho, na Grande São Paulo, a carcaça casada de boi subiu 1,9%, para R$ 9,30/kg. O preço do quilo da vaca casada aumentou ainda mais, 2,8%, para R$ 8,58/kg. O frango inteiro resfriado, alternativa à carne bovina, registrou alta de 4,2% no período, para média de R$ 3,49/kg. Já a carcaça comum suína caiu 0,9%, a R$ 5,17/kg.


A Informa também registrou valorização da carne bovina nesta quarta-feira. O quilo do traseiro subiu R$ 0,20, para R$ 10,90. O quilo do dianteiro e o do ponta de agulha subiram R$ 0,10, para R$ 7,50 e R$ 7,10, respectivamente.


Fonte: Agência Estado, extraído do portal Futuros Agrícolas. Publicado em 11/06/2015 - http://www.futurosagricolas.com.br/conteudo/boi-precos-se-estabilizam-em-sp-mas-sobem-em-outras-pracas.html 



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook