• Segunda-feira, 27 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Escalas enxutas sustentam mercado


Quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012 - 15h56

Estagnação no atacado trava mercado. Indicador da Esalq/BM&FBovespa recuou 2,73% em janeiro As escalas de abate seguem apertadas, mas o mercado continua andando de lado. A estagnação do atacado, que tem registrado um baixo volume de vendas, colabora para manter o mercado travado. Segundo a Scot Consultoria, apesar das programações mais apertadas, com uma média de três dias, a pressão não perdeu força em algumas regiões como Goiânia, Goiás, Sul da Bahia, Dourados, Mato Grosso do Sul, e Sul de Tocantins. No Triângulo Mineiro há relato de pecuaristas retendo animais terminados. O indicador boi gordo da Esalq nesta quinta-feira, 2, registrou queda na cotação da arroba. No mercado à vista, o recuo foi de 0,76% para R$96,77. Nas vendas a prazo, a arroba ficou em R$98,47 em 0,83% mais barata que no dia anterior. Os contratos com vencimento em 29 de fevereiro encerraram o pregão cotados a R$97,16 nesta quinta-feira, 2, na BM&FBovespa. Preços no atacado afetam negócios A queda de braço entre pecuaristas e frigoríficos deu o tom das negociações no mercado de boi gordo ao longo do mês passado. O Indicador do boi gordo Esalq/BM&FBovespa registrou recuo de 2,73% e terminou janeiro a R$98,77. Já a carcaça casada de boi no atacado da Grande São Paulo recuou 7,7% no mesmo período, passando de R$6,73/kg no final de dezembro para R$6,21/kg no dia 31 de janeiro. Fonte: DBO. Por Mônica Costa. 2 de fevereiro de 2012.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook