• Domingo, 3 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Aposta do JBS Friboi no couro curtido eleva preço do couro verde


Sexta-feira, 11 de setembro de 2009 - 16h35

O mercado do couro verde (recém-retirado do animal) trabalha em ambiente firme, sob efeito da entrada do JBS Friboi no mercado de couro curtido, o que já se reflete no aumento de preço verificado nas últimas semanas. “No Brasil Central já se fala em R$0,80 o quilo para o couro verde de primeira linha. Os curtumes tentam manter os R$0,70 por quilo, mas está difícil segurar”, afirma Fabiano Tito Rosa, analista da Scot Consultoria, que considera R$0,75 o quilo como preço-referência, alta de 67% em pouco mais de 30 dias. O couro verde no Rio Grande do Sul já alcançou R$0,70 o quilo, crescimento de 75% no mesmo período. O JBS Friboi ainda está colocando peles no mercado, mas vem diminuindo esse montante gradualmente. Logo deve zerar. Na avaliação de Rosa, o forte aumento dos preços (diante de um câmbio relativamente baixo) e da dificuldade de aquisição de matéria-prima poderá acentuar a crise no setor de curtimento. “Mesmo porque, apesar do mercado internacional começar a dar sinais de aquecimento, ninguém espera aumentos de preço, no curto prazo, na mesma magnitude do que tem sido observado para o couro verde. Isso sem contar que os contratos de couro semi-acabado e acabado (estágios finais de curtimento), pelo menos para o resto deste ano, já devem estar fechados", afirma. Como os produtores de wet blue (primeiro estágio de curtimento) deverão tentar algum repasse do aumento de preço registrado para o couro verde, a pressão sobre os curtumes que trabalham com maior valor agregado tende a ser grande. Fonte: Globo Rural. 19 de setembro de 2009.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook