• Terça-feira, 28 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Com JBS no mercado, couro começa a subir


Segunda-feira, 14 de setembro de 2009 - 17h27

O mercado de couro verde, que vinha pressionado pela queda das exportações brasileiras do produto processado, dá sinais de recuperação. Uma das razões foi a entrada da JBS-Friboi no segmento de couro, avalia Fabiano Tito Rosa, analista da Scot Consultoria. Segundo a Scot, em cerca de 40 dias, o preço do couro verde saiu de R$0,45 o quilo para entre R$0,70 e R$0,80 no Brasil Central. Uma fonte do setor diz, que a demanda começa a se recuperar no exterior, o que também explica a valorização da matéria-prima. O couro verde é o subproduto do abate de bovinos que os frigoríficos vendem aos curtumes. Após o anúncio da JBS, no fim de agosto, da criação de uma empresa para atuar no setor, a oferta de couro verde já começou a diminuir, de acordo com Tito Rosa. A JBS nunca havia atuado em couro e vendia o subproduto no mercado. Agora, porém, fez uma parceria com o curtume BMZ para o processamento do couro que resulta do abate de bovinos. A empresa produz entre 20 mil e 22 mil peles por dia. “A JBS está reduzindo gradualmente a oferta de couros no mercado”, afirmou o analista. Para curtumes que dependiam da oferta da JBS, a situação se complica porque o preço da matéria-prima subiu, mas as exportações ainda não se recuperaram, observa. Em agosto, as vendas externas somaram US$96,5 milhões, 58,6% menos que um ano antes. Fonte: Valor Econômico. Agronegócios. Por Alda do Amaral Rocha. 14 de setembro de 2009.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook