• Sábado, 13 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Preço da carne de 2ª dispara


Sábado, 18 de outubro de 2008 - 17h02

O reajuste de preço do quilo da carne bovina de segunda supera o da de primeira em Ribeirão Preto. Enquanto o preço do filé mignon caiu de uma semana para cá, os do cupim, costela e acém dispararam. O que mais subiu foi o do cupim, com reajuste de 9,18% na comparação entre a primeira quinzena de setembro e o mesmo período de outubro, de acordo com levantamento do Nepe (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas) do Centro Universitário Moura Lacerda. Hoje, o preço do quilo do cupim registrado em Ribeirão é de R$9,51 contra R$8,71 no mesmo período de setembro. O reajuste no acém foi de 5%, custava R$7,91 e hoje está R$8,31. A costela sofreu aumento de 3,8%, era R$6,84 e subiu para R$7,10. De acordo com a analista de mercado Marina Bonin, da Scot Consultoria, o aumento no preço se deve a entressafra. “Essa época do ano é caracterizada pela escassa oferta de animal para abate. Em conseqüência, o preço da arroba avança”. Marina afirma que o aumento do preço em algumas partes e diminuição em outras seria insegurança do varejo ante os fornecedores. Houve aumento da venda no atacado e, por isso, o varejo estaria instável. Dona-de-casa substitui para fazer economia A passadeira Simone Duarte, 36 anos, afirma deixar uma média de R$180,00 por mês no açougue. Na casa dela, a carne é consumida por uma família de três pessoas. “Com o aumento de preço, temos comido menos carne. Substituo por verdura, legume”, diz. A faxineira Maria Francisca Silva dos Santos, 35 anos, prefere coxão-mole e compõe a receita com mais batata ou mandioca. “As compras vão diminuir a cada mês pelo preço”. Fonte: A Cidade. Economia. Por Angela Pepe. 20 de outubro de 2008.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook