• Sábado, 24 de julho de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Maximizando o lucro na agropecuária

Entrevista com o engenheiro agrônomo Alberto Pessina

Terça-Feira, 18 de Maio de 2021 - 09h10
-A +A

Alberto Pessina é formado em engenharia agronômica pela ESALQ (Universidade de São Paulo – USP), com MBA em gestão empresarial e conselho de administração. Ex-presidente da Associação da Pecuária Intensiva (Assocon), Pessina também é fundador da Agromove.

Foto: Santander


Alberto Pessina é formado em engenharia agronômica pela ESALQ (Universidade de São Paulo – USP), com MBA em gestão empresarial e conselho de administração. Ex-presidente da Associação da Pecuária Intensiva (Assocon), Pessina também é fundador da Agromove.

Scot Consultoria: O que é a ferramenta “Pecuária de Decisão”?

Alberto Pessina: A ferramenta “Pecuária de Decisão”, hoje comercializada em nosso site com o nome de “Plataforma Inteligente Agromove”, é uma metodologia que analisa diversas informações do mercado e informa aos usuários os melhores momentos para comprar ou vender as commodities agrícolas: boi gordo, milho e soja.

Como produtor e consultor durante mais de 25 anos, percebi que uma das maiores dificuldades para gerar resultados relevantes nas atividades rurais é garantir a margem de lucro na compra de seus insumos. Ou seja, comprar bem os insumos e vender a produção com margem suficiente para gerar rentabilidade em seus negócios. As commodities agrícolas apresentam alta volatilidade durante o ano, oscilando entre a máxima e mínima. Em média, nos últimos 16 anos, o boi gordo apresentou oscilações de 25%, o milho 49% e a soja 40%.

Por outro lado, as tecnologias existentes no mercado permitem ao produtor contornar as incertezas na produção com baixo risco, porém, não reduzem os riscos de mercado. Ao longo de um ano, você pode ter 2 ou 3 oportunidades de compra e 2 ou 3 oportunidades de venda. Como identificá-las?

Pensando nesse problema, a Agromove buscou aplicar o conhecimento empírico de nosso fundador junto à pesquisa, aprimorando o conhecimento com estatística e inteligência artificial aplicada à base de dados existente no mercado. Hoje, os clientes da Agromove conseguem, através dos algoritmos, posicionar suas vendas da produção 5% a 15% acima da média do mercado e comprar a reposição e os insumos (milho e soja), no caso da pecuária, 5% a 15% abaixo da média do mercado. Isso significa maior margem de lucro sobre o custo de produção.

Como exemplo, o indicador Cepea do milho entre o final de 2019 e 2020 oscilou entre uma mínima de R$46,00/saca e uma máxima de R$82,55/saca, fechando o período com uma média de R$59,00/saca. Ou seja, a mínima ficou 22% abaixo da média e a máxima 38,9% acima. Nesse mesmo período, através da inteligência artificial utilizada pela Agromove, foram indicadas 4 regiões de compra, com uma média de R$ 55,00/saca, e 3 regiões de venda, com uma média de R$67,00/saca. Ou seja, compras 8% abaixo da média e vendas 13% acima. Lembrando que essas compras foram efetuadas em momentos diferentes, pois nunca se sabe quais são os picos e fundos do ano.

Agora imagine um sistema, onde compra-se o milho mais barato e vende-se o boi mais caro. A margem de lucro da operação melhora em relação a produtores que buscam fazer média, vendendo e comprando o ano todo.

Scot Consultoria: Essa ferramenta pode ser utilizada para diversos sistemas de criação (intensivo, semi-intensivo e extensivo) e diferentes fases de criações (cria, recria, engorda, ciclo completo)?

Alberto Pessina: Sim, se essas operações utilizam esses insumos ou trabalham com compra de animais para reposição ou venda, a ferramenta auxilia na tomada de decisão.

Todos sabemos que a reposição do boi magro ou bezerro acompanha as oscilações de preço do boi gordo. Podem não apresentar o mesmo tamanho da variação, mas elas acompanham o movimento de preços. Portanto, se identificamos uma oportunidade de compra no boi gordo, provavelmente ela será uma oportunidade de compra do boi magro. Na figura abaixo, aplicamos a metodologia ao longo de 18 anos e conseguimos melhorar em 6,4% o custo da reposição. Para um mercado que, em média, oscila 25% entre a máxima e mínima, ou seja, com mínimas 12,5% abaixo da média, a metodologia capturou 50% do potencial de queda. Alguns clientes que se aperfeiçoaram na metodologia têm conseguido capturar ganhos maiores.

Figura 1. Porcentagem do custo da reposição sobre a receita. Comparação da média do mercado X utilizando a ferramenta Agromove.

Scot Consultoria: Alberto, qual a maior dificuldade em levar ferramentas de previsão de preços aos pecuaristas brasileiros? Como lidar com essa dificuldade?

Alberto Pessina: A maior dificuldade de levar ferramentas como a nossa está na cultura do produtor, que ainda, em sua grande maioria, olha apenas os fatores produtivos para planejar seus negócios. Para que possamos realmente impactar os resultados, será necessário iniciar um processo de educação e de gestão comercial nas atividades agropecuárias. Para isso, a Agromove traz cursos que ensinam aos produtores a orientar sua produção para o mercado. Precisamos entender que quando está bom para comprar, provavelmente não está bom para vender e vice-versa.

Além disso, as plataformas também possuem tutoriais de uso e mantemos uma relação muito próxima com nossos clientes, demonstrando através de sessões online como analisar os cenários. Ou seja, é necessário um processo educativo para que os usuários possam explorar as oportunidades comerciais em suas respectivas regiões. Costumamos dizer que as oportunidades estão na frente das fazendas, basta saber identificá-las. Não há ninguém melhor que o próprio gestor para fazer isso, nós apenas o ajudamos a identificar as oportunidades.

Scot Consultoria: A ferramenta “Pecuária de Decisão” será aprimorada ainda mais ou já é um projeto finalizado? Há outros projetos futuros da Agromove que poderão beneficiar os produtores?

Alberto Pessina: Assim como o mercado, sempre há espaço para melhorias. A partir do momento em que começamos a aplicar as tecnologias de inteligência artificial nas análises, descobrimos novos horizontes. No início, analisávamos apenas o Índice Esalq do boi gordo, hoje já temos análises para nove estados do Brasil. Também desenvolvemos projeções de preços mais precisas, que têm auxiliado produtores a lidarem com as expectativas de preços.

Na agricultura, estamos trabalhando para melhorar a inteligência de mercado no milho e soja. As próximas etapas serão: aplicar os algoritmos de projeção e expandir os modelos para outras regiões. Enxergamos potencial para atingir outras culturas e regiões do mundo com a expansão das análises e interligação das cadeias.

A integração de nossos modelos de análises de mercado com outras plataformas de gestão e comercialização também ampliam o potencial de ajudar os produtores.

Nosso trabalho de pesquisa e de campo está sendo realizado com a participação ativa dos produtores e times de trabalho com pesquisadores (economistas, agrônomos, consultores e especialistas em TI) para desenvolver nossa inteligência. Nosso foco é a geração de mais resultado, mais alimento e mais sustentabilidade.



O Confina Brasil, expedição que promove o levantamento de dados da pecuária intensiva, já está na estrada. A meta em 2021 é mapear 40% do gado confinado no país. Siga o @confinabrasil no Instagram e acesse confinabrasil.com para acompanhar a expedição.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>