• Quinta-feira, 24 de setembro de 2020
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Suplementação, a chave para o aumento da produtividade


Quinta-feira, 1 de março de 2018 - 06h00

Foto: Scot Consultoria

 


Entrevistado: 




Fernando Costa, diretor da Costa Assessoria Pecuária


Fernando Costa é formado em Agronomia pela UniPinhal e possui MBA em Agronegócios pela Faculdade Santa Rita. Confinador desde 1986. Diretor da empresa Costa Assessoria Pecuária na área de gestão, nutrição, projetos em confinamento e compra de insumos. 


O conhecimento de qual o melhor momento para suplementar e de qual forma, pode garantir ao produtor maiores ganhos, seja no confinamento ou sistema a pasto. Fernando Costa será um dos palestrantes do Encontro de Confinamento e Recriadores da Scot Consultoria que acontecerá de 17 a 20 de abril em Ribeirão Preto-SP e Barretos-SP.

Para mais informações do Encontro, acesse
www.confinamentoerecria.com.br.


Confira na entrevista a seguir uma prévia do que o Fernando abordará no evento:


Scot Consultoria: O senhor poderia comentar brevemente o que será abordado nas suas palestras?


Fernando Costa: No evento de recriadores, vou abordar vários sistemas de recria, com níveis maiores e menores de suplementação e, com custos e ganhos de peso entre os mesmos.


A palestra sobre confinamento será uma continuidade do sistema de recria e com vantagens econômicas para a finalização em confinamento em animais que foram suplementados na recria.


Scot Consultoria: Nas propriedades assistidas pelo senhor, qual a meta estabelecida de ganho de peso diário (gmd) na fase de recria? Em média, quanto tempo esses animais permanecem nesta fase? Quais os critérios de manejo adotados para tal?


Fernando Costa: A meta estabelecida é de sete arrobas no período entre nove a doze meses.


Os ganhos diários vão de 0,580kg a 0,800kg por cabeça /dia.


Os critérios dependem muito da disponibilidade de investimento do produtor.


Em alguns casos, optamos por suplementação mais agressiva que pode chegar até 1,0% do peso vivo.


Scot Consultoria: Em sua opinião, suplementar na seca é opção ou necessidade?


Fernando Costa: Em muitas regiões é realmente necessidade, onde podemos observar secas muito severas, fazendo com que os animais tenham uma perda de peso muito intensa.


Em outras regiões, onde chove muito e as adversidades climáticas são pequenas, a suplementação pode ser uma opção.


De qualquer forma, toda vez que suplementamos conseguimos diminuir a idade de abate e, consequentemente, colocar mais arrobas por hectare e por animal.


Scot Consultoria: Qual o erro mais comum que o senhor se depara nas propriedades em relação ao manejo nutricional na fase de recria?


Fernando Costa: O principal erro no sistema de recria é não dar a importância devida a essa categoria, que tem uma exigência nutricional mais elevada. O produtor, normalmente, coloca os animais de recria nos pastos de pior qualidade e deixa os pastos melhores para a fase de terminação.


É na fase de recria que conseguimos uma maior diluição dos custos de arrobas produzidas e isso interfere muito no custo e na rentabilidade da terminação.


Scot Consultoria: Sobre o processo de inserção dos animais que saem da fase de recria e vão diretamente para o confinamento, o que o senhor tem a dizer? Quais as particularidades deste manejo?


Fernando Costa: Sobre esse processo, podemos considerar alguns fatores:


Aqueles animais que entram diretamente no confinamento e que não foram suplementados, considerando a fase de adaptação, normalmente, apresentam um consumo reduzido e uma adaptação mais problemática.


Os animais que já foram suplementados apresentam uma adaptação mais tranquila e com consumo adequado.


Outro fator importante é que animais suplementados tem um ganho de carcaça melhor que os não suplementados.


Scot Consultoria: O senhor é a favor da recria em confinamento? Quais os prós e contras?


Fernando Costa: Sim, sou a favor em algumas situações:


Primeiramente, se as condições são favoráveis com a produção de volumoso de baixo custo seria muito interessante a recria em confinamento.


Dentro desses parâmetros, podemos fazer a recria com custos semelhantes a uma recria a pasto com suplementação.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook