• Sexta-feira, 14 de junho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Grãos - Conab - Perspectivas para a safra 2023/24


Sexta-feira, 22 de setembro de 2023 - 06h00


Em 19 de setembro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apresentou a 11ª Perspectiva para a Agropecuária – Safra 2023/24.


O objetivo foi apresentar as expectativas de produção, analisando os escopos com panorama de área, produtividade, exportação, importação, consumo e preços para as culturas do algodão, arroz, feijão, milho e soja, que correspondem a mais de 90,0% da produção brasileira de grãos.


Nessa conexão eletrônica um resumo das informações. A apresentação está disponível em: Perspectivas para a Agropecuária – Safra 2023/24


1. Soja

Para a soja, a estimativa de produção é de recorde, com 162,4 milhões de toneladas para a próxima temporada, representando um aumento de 5,1% em relação à safra 2022/23.


A área cultivada deverá crescer 2,8%, e deverão ser semeadas 45,3 milhões de hectares no próximo ciclo.


A produtividade do ciclo 2023/24 deverá se recuperar em relação a atual safra após os problemas climáticos registrados no Rio Grande do Sul.


A maior disponibilidade do grão deverá impulsionar os esmagamentos, por conta da expectativa de aumento do percentual de biodiesel ao diesel e, também, ao crescimento da exportação de óleo de soja.


Em função da maior oferta, as exportações também deverão crescer, e o país deverá despontar como maior participante global desse mercado.


2. Milho

É esperada uma produção total (primeira, segunda e terceira safras) de 119,8 milhões de toneladas, uma queda de 9,1% em relação à safra 2022/23. A diminuição da área, principalmente na segunda safra, pesará sobre o resultado.


Na primeira safra, a projeção é de queda da área semeada em 5,4%, em função da concorrência com a soja. No entanto, apesar dessa retração, é esperada uma produtividade 3,6% maior.


Já na segunda safra, estão projetadas quedas em área e em produtividade, quedas de 4,8% e 6,5%, respectivamente.


3. Algodão

Existe uma expectativa de aumento de área, no entanto, a produtividade e, consequentemente, a produção, devem diminuir devido à grande probabilidade de ocorrência do El Niño.


As primeiras previsões para a safra 2023/24 indicam uma colheita de 4,2 milhões de toneladas do algodão em caroço e 3,0 milhões de toneladas de pluma.


4. Arroz

A área, produtividade e produção devem melhorar na safra 2023/24. A produção deverá alcançar 11,3 milhões de toneladas, aumento de 12,8% em relação à safra anterior.


A recuperação da rentabilidade do setor e a concentração da produção em áreas com arroz irrigado são fatores que justificam esse cenário.


5. Feijão

Apesar do incremento da área semeada, a produtividade e a produção deverão diminuir. A produção deverá cair 2,4% em relação à safra 2022/23 e, dessa forma, ficar próxima aos 3,0 milhões de toneladas.


Resumo

Na tabela 1 estão as expectativas das áreas cultivadas (mil hectares), produtividade (kg/hectare) e a produção (mil toneladas) para a safra 2023/24.


Figura 1.
Perspectivas iniciais para as principais culturas brasileiras para a safra 2023/24.


Fonte: Conab / Elaboração: Scot Consultoria


O total da área de grãos deverá ser 0,5% maior, mas, a produtividade e a produção deverão diminuir 1,5% e 1,0%, respectivamente, na safra 2023/24 frente a safra passada.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja