• Quarta-feira, 15 de julho de 2020
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Conjuntura - O conflito, o Irã e o agronegócio brasileiro


Sexta-feira, 10 de janeiro de 2020 - 11h00


O Irã é um importante parceiro comercial do Brasil. Em 2019, ficou na quinta posição do ranking das exportações brasileiras do agronegócio, atrás de China, União Europeia, Estados Unidos e Japão, nesta ordem.   


De janeiro a novembro de 2019, as vendas brasileiras para o Irã resultaram em US$2,12 bilhões de faturamento. No mesmo período as importações foram de US$88,94 milhões (97% do total importado foi de ureia). 


O país do Golfo Pérsico contribuiu com US$2,02 bilhões para o superávit da balança comercial brasileira. Cenário oposto dos Estados Unidos, onde o déficit no mesmo intervalo foi de US$1,02 bilhões. 


Além do milho, produto cujo Irã é o principal comprador do Brasil, também se exporta soja e carne bovina para o país. Veja na figura 1 a participação de cada um. 


Figura 1.
Produtos brasileiros exportados para o Irã entre janeiro e novembro de 2019 em %.
Fonte: COMEX/Elaboração Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br 


Esta necessidade de adquirir bens primários (carne bovina para consumo e milho e soja para avicultura) se dá pelas limitações climáticas e hídricas do país, que impõem barreiras para produção de alimentos.


Grande parte do Irã (região Sul) é ocupada por desertos, onde as temperaturas podem atingir 50ºC e o volume de chuvas dificilmente ultrapassa 100 milímetros ao ano.


E segundo um estudo do Ministério da Dinamarca, estima-se que o Irã explore cerca de 97% de suas águas superficiais (a recomendação de órgãos mundiais é 40%), o que demonstra a seriedade da crise hídrica.


Com condições geoclimáticas desfavoráveis para o desenvolvimento agropecuário, há dependência de mercados externos para garantia da segurança alimentar iraniana.


E dentro deste cenário, o Brasil é beneficiado pois possui relações comerciais sólidas com Irã (nos últimos 10 anos, a quantia anual arrecada com as exportações foi de US$2,07 bilhões, em média).


Desta forma, o posicionamento do Brasil diante da escalada das tensões entre os Estados Unidos e o Irã será decisivo para o rumo dos negócios vigentes e futuros.


O que aumenta a preocupação no campo diplomático é o recente acontecimento que envolveu estes três países.


Em meados do ano passado, navios iranianos foram barrados por quase 50 dias no porto de Paranaguá-PR.


Isso se deu, pois, a Petrobrás se negou a abastecer os cargueiros alegando que eram de uma empresa sobre a qual os EUA haviam imposto sanções. Somente com intervenção do Supremo Tribunal Federal os navios foram abastecidos.


Assim sendo, é possível que o Brasil tome partido de forma mais veemente neste conflito, incentivado pela aliança que ganhou força no governo atual entre o presidente americano e o presidente brasileiro.


Se isso acontecer, poderá haver implicações nos laços comerciais com o Irã, o que pode impactar no desempenho do agronegócio brasileiro.


Lembrando que o Brasil, no contexto interacional, sempre teve uma postura neutra diante dos conflitos, cultivando relações comerciais e políticas com diversos países do Oriente Médio.  


Para evitar embargos ao agronegócio e preservar os interesses econômicos na região, o ideal é que o Brasil mantenha uma relação diplomática equilibrada com o Irã.


Por fim e mais importante, o momento necessita de ferramentas para fomentar a pacificação e diminuir a tensão entre os dois países, sendo que a prioridade geral é evitar um conflito armado generalizado.





Participe do ECR 2020 Digital e conheça as mais valiosas informações sobre a adoção de tecnologias na recria e no confinamento de bovinos. O Encontro de Confinamento e Recriadores da Scot Consultoria acontece de 5 a 7 e 12 a 14 de agosto. INSCREVA-SE AQUI.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook