• Domingo, 21 de julho de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

O outubro acordou!


Segunda-feira, 22 de abril de 2019 - 09h40

por Douglas Coelho

Zootecnista formado pela UNESP – Jaboticabal-SP e sócio da Radar Investimentos.


Foto: Scot Consultoria


Na manhã de quinta-feira (18/4), o contrato do boi gordo de out/19 atingiu o patamar de R$160,00/@, na máxima de 2019. Este movimento acontece mesmo com a queda de R$2,90/@ do indicador Esalq/USP no dia anterior, que saiu de R$156,90 para R$154,00/@ em São Paulo. 


A tônica pelo lado do noticiário do setor de proteínas tem sido a quebra da produção de suíno da China. Durante esta semana, alguns bancos de investimentos comentaram que este quadro poderia beneficiar diretamente o setor de carne bovina do Brasil. O estrago naquele país já foi feito, mas a recuperação do plantel certamente não será em curto prazo. Este pilar forte alimenta o otimismo da pecuária para o segundo semestre de 2019. 


No entanto, olhando para o mercado interno, boa parte dos economistas e o próprio Banco Central (que faz o compilado destas estimativas) reduzem consecutivamente os dados de crescimento econômico (PIB) do Brasil. Este é o contraponto de uma retomada muito vigorosa olhando para os próximos meses. 


Já no dia a dia, focando no mercado físico, é fato que as escalas de abate em São Paulo tiveram um ligeiro alívio frente às semanas anteriores. Por outro lado, os preços da carne no atacado seguiram firmes mesmo durante meados de abril. 


Em mais um mês, a arroba do animal terminado ignorou o padrão histórico de pressão de preços em plena safra. Este movimento também merece cautela. Inclusive redobrada no período sazonal de desova. Mesmo que as expectativas sejam boas olhando adiante é valido lembrar que a dinâmica de chuvas e o represamento de animais nos primeiros meses de 2019 foi atípica, comparada a 2017 e 2018. 


O ponto positivo é que com a força da arroba, a dinâmica de hedge via mercado futuro ou mercado de opções ganha tração. Historicamente, isso ocorreu nitidamente entre 2006/2007 e 2009/2010, como já escrevemos neste espaço em edições anteriores. 


Para os pecuaristas que não contam com o ovo dentro da galinha, este cenário abriu uma referência de preços de seguros de baixa (put) para maio/19 com strike de R$154,00 por prêmio ao redor de R$1,00/@ e para outubro/19 com o mesmo strike com prêmio ao redor de R$1,20/@.


A bonança não para por aí. Para completar a Páscoa do pecuarista/confinador, o contrato do milho set/19 no mercado futuro atingiu a mínima do ano em R$32,50/saca. As variações de preços têm soprado a favor de quem esteve atento ao mercado, mas nunca é tarde para fazer a lição de casa.




<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111