• Sexta-feira, 15 de novembro de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Planejamento da estação de monta nas fazendas produtoras de bovinos de corte


Quarta-feira, 20 de abril de 2016 - 05h20


O sucesso da estação de monta na pecuária de corte depende de preparo prévio. Gestores e assistência técnica devem planejar e corrigir eventuais falhas ainda a tempo de garantir todas as condições adequadas para alcançar o máximo resultado. Em diversas regiões do Brasil, a estação de monta começa entre setembro e novembro, variando de acordo com o início das águas em cada região. De maneira simplificada, o preparo para a época envolve restabelecimento de condição corporal dos animais, andrológico de touros e compra de insumos para a reprodução bovina. É preciso que as fêmeas estejam em boas condições para conceber novamente, os touros sejam plenamente capazes de cumprir seu papel no caso de monta natural e que os materiais para inseminação artificial estejam disponíveis.


O período seco que antecede a estação de monta é crítico, já que a indisponibilidade de alimentos afeta a condição corporal dos animais e, consequentemente, o desempenho reprodutivo posterior.


Atenção especial deve ser dada às primíparas e àquelas vacas com pior escore corporal. Para recuperar-se de modo a serem capazes de conceber, é importante destinar a elas os melhores pastos, além de proteinado de baixo consumo. Para as demais, pasto, sal e ureia.


Vacas que parem no início do período chuvoso têm melhores possibilidades de manter ou perder pouca condição corporal no pós-parto. Adicionalmente, é interessante ter na fazenda piquetes com capim de crescimento explosivo, com rebrota mais rápida no início das águas.


A restrição alimentar também pode prejudicar a capacidade reprodutiva dos touros. Andrológicos com resultados ruins podem ser reflexo de condições inadequadas até 60 dias antes. Assim, é importante realizar o exame andrológico o quanto antes para agir no sentido de recuperar condição corporal previamente ao período reprodutivo. O exame físico, de pernas e pés principalmente, é importante para verificar se o touro é capaz de realizar a monta.


A previsão da quantidade de vacas que irão entrar na estação de monta é essencial para providenciar a compra de sêmen e de material para IATF quando for o caso.  Caso seja necessário adquirir novos reprodutores, faça-o pelo menos 2 meses antes da estação de monta, para que haja uma adaptação destes animais ao ambiente.


Antes de começar a estação, as fêmeas devem ser divididas em lotes por categoria, multíparas, primíparas, novilhas e por data de parto. Isso permite um manejo adequado de acordo com as exigências do grupo. Touros jovens devem ser alocados juntamente com vacas mais experientes e separados de touros mais velhos, evitando competição desvantajosa e promovendo interações bem sucedidas entre machos e fêmeas.


Fonte: Rural Centro. Elisa Franca e Diego Palucci, 19 de abril de 2016.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111