• Segunda-feira, 15 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

JBS avalia abrir o capital da JBS Foods na BM&FBovespa


Segunda-feira, 14 de abril de 2014 - 09h00

Depois de indicar que o processo de reestruturação da Seara vem superando as expectativas, a JBS avalia a abertura de capital da JBS Foods, divisão de negócios que uniu as operações de JBS Aves e Seara Brasil, comprada da Marfrig no ano passado.


Fontes próximas à JBS disseram ao Valor que a empresa nunca escondeu a intenção de abrir o capital de suas diferentes unidades de negócios. Em 2009, a JBS chegou a informar que abriria o capital da JBS USA nos EUA, mas a crise na economia americana acabou levando a gigante brasileira a adiar a operação por tempo indeterminado. Agora, com a reestruturação da Seara, a empresa volta à carga.


Para dar seguimento ao plano de fazer o IPO da JBS Foods - empresa que reúne as operações de frango, peru, suíno, margarina e massas -, a JBS contratou instituições financeiras como o Banco do Brasil para coordenar a emissão de ações, apurou o Valor. Procurada, a JBS não comentou.


A estimativa, dentro da própria JBS, é de que a JBS Foods tem potencial para faturar R$13 bilhões a R$14 bilhões por ano. Uma fonte do mercado financeiro disse que, para atrair investidores, a JBS terá de "demonstrar" que os resultados da JBS Foods são tão bons quanto os principais executivos da empresa afirmaram no fim de março, em teleconferência com analistas. Na ocasião, o presidente da JBS, Wesley Batista, afirmou que a margem da Seara - que faz parte da JBS Foods - foi superior a 6% no quarto trimestre do ano passado. Trata-se de um nítido avanço em relação à margem negativa que a Seara tinha sob comando da Marfrig.


Mais do que isso, Wesley Batista já havia dito, em novembro do ano passado, que a margem Ebitda da JBS Foods poderia chegar a 12%. Esse percentual é semelhante à margem da BRF, empresa com qual a JBS Foods seria comparável na bolsa.


Atualmente, o valor da ações da BRF indica que a empresa está sendo negociada por um múltiplo de 11 vezes o Ebitda anualizado, explica uma fonte do setor. O valor de mercado da empresa capitaneada por Abilio Diniz é de R$41,4 bilhões.


Considerando que JBS Foods e BRF tenham margens semelhantes e sejam comparáveis, o valor de mercado da JBS Foods seria de cerca de R$17 bilhões. Chega-se a esse valor multiplicando por 11 vezes o Ebitda estimado de R$1,6 bilhão da JBS Foods.


Não se sabe ainda quanto do capital da JBS Foods seria colocado à venda na bolsa num eventual IPO da companhia.


No mercado, espera-se que a JBS "demonstre" os bons resultados da JBS Foods na divulgação do balanço referente ao primeiro trimestre, o que deve ocorrer até 15 de maio. Será a primeira vez que a empresa detalhará o resultado financeiro da JBS Foods.


Há, no setor, quem mostre dúvidas de que a JBS já tenha conseguido uma melhora significativa na operação da Seara em tempo tão curto. Assim, diz uma fonte da indústria, é bastante improvável que a empresa consiga captar os R$3 bilhões divulgados pela imprensa, mesmo se colocasse à venda 50% da JBS Foods. Segundo essa fonte, não houve tempo hábil para que a operação da Seara melhorasse a ponto de a JBS conseguir vender as ações da empresa por um valor mais alto do que a empresa pagou à Marfrig. Em 2013, a JBS assumiu R$5,85 bilhões em dívidas da Marfrig para adquirir a Seara Brasil e a Zenda, do segmento de couro.


Segundo a mesma fonte, os recursos a serem levantados no IPO da JBS Foods seriam canalizados para que a companhia possa "fazer frente" à líder de mercado, BRF.


Fonte: Valor Econômico. Por Alda do Amaral Rocha e Luiz Henrique Mendes. 11 de abril de 2014.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja