• Segunda-feira, 15 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Perdas na colheita de trigo no RS chegam a 10,6%, aponta Emater


Segunda-feira, 29 de outubro de 2012 - 08h25

Os efeitos dos temporais e da geada que atingiram o Rio Grande do Sul fizeram com que as perdas nas lavouras de trigo chegassem a 10,6% da área destinada à cultura no estado. A projeção é da Associação Rio-Grandense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS). Apesar dos problemas com o clima, a associação mantém sua estimativa de produção em 2,27 milhões de toneladas. Até agora, 22,6% da área de 993,1 mil hectares foi colhida até esta semana.


As chuvas e a geada devem fazer com que agricultores nem passem colheitadeiras em algumas áreas, explicou o assistente técnico da Emater/RS, Ataídes Jacobsen. Isso ocorre porque em regiões mais baixas a geada é mais intensa e, em alguns casos, impediu a formação de grãos. "Nesse caso, os produtores vão deixar a planta como cobertura de solo", explica.


Mas ele descarta que sejam muitas as lavouras nessas situações, porque a tendência do agricultor é colher todo o grão formado, independentemente da qualidade. "O produtor é muito racional, não joga nada fora", afirmou.


A qualidade do trigo teria sido inferior aos padrões da indústria, o que afeta os contratos antecipados fechados para exportação - o mercado calcula que cerca de 800 mil toneladas teriam sido negociadas. Um negociante do mercado financeiro disse à Agência Estado que esses contratos podem ser renegociados e o produto pode ser destinado a países que demandam trigos mais fracos.


Milho


No caso do milho, cujas lavouras estão sendo implantadas, os produtores estão acelerando os trabalhos. Assim, riscos surgidos com uma estiagem no verão seriam minimizados. Os temporais que afetaram a produção de trigo também influenciaram negativamente o cultivo do milho, já que as chuvas atrasaram a semeadura dos grãos. Segundo a Emater/RS, 62% da área estimada para a cultura já foi semeada e 59% está em fase de germinação e desenvolvimento vegetativo.


Fonte: Globo Rural. Pela Redação. 26 de outubro de 2012.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja