• Segunda-feira, 15 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Confinamento em 2006: aumenta ou diminui?


Segunda-feira, 24 de abril de 2006 - 12h55

Boa pergunta, principalmente para este ano. No início de 2006 o pessimismo era geral. O boi estava em baixa e os preços eram os piores das últimas décadas. O produtor, que já vinha amargando maus resultados há anos, não se mostrava propenso a investir na atividade. Em síntese, o sentimento geral era de que o volume de animais confinados em 2006 iria diminuir em relação a 2005, repetindo o movimento observado de 2004 para 2005. Na verdade, hoje, pouca coisa mudou. O mercado até passou a trabalhar em ambiente relativamente firme. Mas o produtor segue mal remunerado. Além do mais, ao contrário do que aconteceu em 2004 e 2005, quando a BM&F apontava valores próximos a R$70,00/@ para o boi gordo ao final do ano, os contratos de outubro e novembro têm girado ao redor de R$60,00/@. Porém, existe uma perspectiva de que a arroba pode galgar patamares mais altos. Além do mais, em função das supersafras mundiais de grãos e da queda da demanda em função da crise advinda da gripe aviária, os preços de concentrados recuaram. Por conta disso, segundo estimativas da Scot Consultoria, os custos de produção de bovinos confinados caíram entre 3% e 4% de março para abril. Tais fatores até podem ser insuficientes para levar a um aumento do volume de animais confinados. Porém, podem ajudar a não haver uma retração tão brusca. De toda forma, no início de maio a Scot Consultoria irá realizar a pesquisa de intenção de confinamento, que fornecerá uma sinalização do volume de animais confinados em 2006. Entre agosto e setembro será feito um novo levantamento, para disponibilizar ao mercado a estimativa final. É esperar para ver. (FTR)
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja