• Quarta-feira, 23 de outubro de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Semana de relatórios: Conab e USDA


Sexta-feira, 13 de setembro de 2019 - 05h50

Foto: pixabay.com


No relatório de setembro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou para cima a produção brasileira de milho na segunda safra 2018/2019.


A colheita foi concluída no país e a estimativa é de que tenham sido produzidas 73,79 milhões de toneladas do cereal, recorde. Este volume é 1,0% maior que o previsto no relatório de agosto e 36,9% acima do volume colhido na segunda safra passada, o equivalente a 19,27 milhões de toneladas a mais este ano.


Considerando a primeira e segunda safras, a produção brasileira está estimada em 99,98 milhões de toneladas na temporada que se encerrou. O volume foi o maior da história, mesmo com uma redução na oferta na primeira safra ou safra de verão.


Com relação a soja, a produção foi estimada em 115,03 milhões de toneladas em 2018/2019, 3,6% menos que o colhido na safra anterior. Apesar do crescimento de 2,1% na área com a cultura frente a safra passada, a produtividade média foi 5,5% menor.


Os números fazem parte do décimo segundo levantamento da safra brasileira de grãos 2018/2019, o último relatório referente a safra que está se encerrando no país.


No relatório de outubro, a Conab trará as primeiras expectativas com relação à safra 2019/2020, cuja semeadura tem início em meados de setembro em algumas regiões do país.


Com relação à safra norte-americana (2019/2020), o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revisou para baixo a situação das lavouras de milho.


Até o dia 8/9, 55% das áreas estavam em boa ou excelente condições, 31% em condições medianas e 14% em condições ruim ou muito ruim. Para uma comparação, na semana anterior, 58% das lavouras estavam em boa ou excelente condições.


No caso da soja, 55% das áreas estavam em boa ou excelente condições, 33% em condições medianas e 12% em condições ruim ou muito ruim.


Houve uma ligeira melhora das condições das lavouras, que na semana anterior apresentavam 55% das áreas em boa ou excelente condições, 32% em condições medianas e 13% em condições ruim ou muito ruim.


Por fim, no relatório de oferta e demanda divulgado no dia 12/9, o USDA revisou para baixo a produção norte-americana de milho. Estão previstas 350,52 milhões de toneladas em 2019/20, frente as 353,09 milhões estimadas anteriormente e as 366,29 milhões de toneladas colhidas na safra passada (2018/19).


Já a produção de soja foi estimada em 98,87 milhões de toneladas neste ciclo, frente as 100,16 milhões estimadas no relatório de agosto e as 123,66 milhões de toneladas colhidas em 2018/19.


Artigo originalmente publicado no informativo Boi & Companhia, edição 1356.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111