• Quarta-feira, 17 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

O leite na mesa!!!


Segunda-feira, 1 de agosto de 2005 - 16h47

No dia 29 de julho, a Coopatos – Cooperativa Mista Agropecuária Patos de Minas, promoveu um encontro para discutir competitividade e tendência para o setor leiteiro no Brasil. O evento aconteceu em Patos de Minas (MG), durante a II Semana Coopatos. Participaram da mesa: Maurício Palma Nogueira, engenheiro agrônomo e consultor da Scot Consultoria, Pedro Ferreira, presidente da Coopatos, Rodrigo Alvim, presidente da Comissão de Pecuária de Leite da CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária) e da Câmara Setorial do Leite e,João Bosco, presidente da CEMIL - Cooperativa Central Mineira de Laticínios. O moderador do evento foi o Dr. Clóvis Corrêa, diretor do ReHagro. Maurício Nogueira abriu o evento discorrendo sobre a capacidade econômica de competição entre a atividade leiteira e outras culturas agropecuárias como a pecuária de corte, a agricultura anual e a produção e arrendamento para cana-de-açúcar. Concluiu que a pecuária leiteira em função de suas peculiaridades é a atividade de maior risco em relação às outras. A resposta em produção, quando os preços estão altos, é mais rápida e, conseqüentemente, os preços caem geralmente de maneira brusca. É o que ocorre atualmente. Pedro Ferreira apresentou números sobre a perspectiva do setor leiteiro e a relação dessa perspectiva com a cooperativa de Patos de Minas, a Coopatos. Ao apresentar os índices de qualidade do leite produzido pelos cooperados, deixou os convidados para o debate, perplexos. “Se não for a primeira em qualidade média no Brasil, está entre elas”, concordaram Maurício Nogueira e Clóvis Corrêa. “A Instrução Normativa 51 não representa nenhum desafio aos produtores da Coopatos, concluiu o presidente da Cooperativa. A Coopatos coleta, atualmente, cerca de 215 mil litros por dia. João Bosco comparou o cooperativismo mundial com o brasileiro, concluindo que no país se avança em direção oposta aos casos de sucesso do mundo. Há necessidade de união. Finalizando as apresentações, Rodrigo Alvim, com seu costumeiro bom humor, discorreu sobre as tendências e desafios para o mercado de leite no Brasil, assim como um resumo da atuação da CNA diante dos fatos e políticas adotadas no país. A Scot Consultoria viu com otimismo a atuação do produtor rural diante dos temas e assuntos debatidos durante o encontro. Foram apresentadas situações e perspectivas adversas, recomendações polêmicas, e tendências para os próximos meses. Durante a discussão, que durou quatro horas, os produtores não arredaram pé, discutiram com base em fatos e sempre de maneira pró-ativa. Um público maduro que talvez ajude a explicar porque a Coopatos consegue obter índices técnicos tão satisfatórios. Estão de parabéns!! Este amadurecimento do setor e a qualidade das discussões em eventos organizados por cooperativas, empresas privadas e sindicados tem sido evidente nos últimos meses. Bom para o produtor, ótimo para o país. (CPT) Foto 1: Palestra do engenheiro agrônomo Maurício Palma Nogueira, da Scot Consultoria. Foto 2: Mesa formada pelos senhores Pedro Ferreira, Rodrigo Alvim, Clóvis Corrêa, Maurício Nogueira e João Bosco.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook