• Segunda-feira, 27 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Fertilizantes podem restringir Plano de Safra


Quarta-feira, 2 de julho de 2008 - 09h39

Hoje o governo federal irá apresentar o Plano Agrícola e Pecuário 2008/2009 tendo como principais metas aumentar em 5% a produção de grãos da próxima safra e quadruplicar os estoques oficiais. No entanto a expectativa do Programa poderá ser frustrada já que, com o alto custo dos insumos, muitos agricultores estão optando pela redução do uso de fertilizantes, o que poderá limitar a safra já que a produtividade fica ameaçada. "Se não houver perspectivas de bons preços agrícolas, a reação lógica do produtor é reduzir o nível de fertilização, derrubando a produtividade na próxima safra", diz Maurício Nogueira, da Scot Consultoria. Para o consultor, mesmo com o aumento da cotação dos grãos a margem do produtor é praticamente a mesma "Este ano está quebrando o paradigma de que preço alto é sinônimo de remuneração", diz. Segundo Nogueira, a inflação do campo está acima da inflação da cidade desde 1994. Em 2008, os fertilizantes tiveram um aumento médio de 9,4% ao mês. Em junho, os preços de todos os tipos de fertilizantes tiveram alta: potássicos (15%), formulados (14,3%), fosfatados (10,4%) e nitrogenados (6,3%). A situação pode se agravar ainda mais se o governo colocar em prática o aumento das taxas de importação de fertilizantes a fim de estimular a produção interna. "Se começar a investir hoje em exploração de matéria-prima pode demorar de 3 a 6 anos para ter uma produção de fato, até lá essa taxa vai piorar a situação", avalia Nogueira. Fonte: Jornal DCI. Agronegócios. Por Priscila Machado. 2 de julho de 2008.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook