• Quarta-feira, 29 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Especialista afirma que decisão da OIE sobre carne brasileira já influencia mercado do boi


Quarta-feira, 28 de maio de 2008 - 09h40

Para Maria Gabriela Tonini, da Scot Consultoria, Chile pode liberar mercado antes da União Européia O mercado do boi gordo mantém a tendência de alta nas principais praças do País. Em São Paulo, o valor da arroba no mercado físico tem variado entre R$81 e R$84; em Mato Grosso do Sul, está cotada entre R$76 e R$81; em Goiás, entre R$77 e R$78; e no Pará, a cotação está em R$72. No mercado futuro, o ritmo de alta é mais forte. O contrato com vencimento em outubro passou dos R$98 por arroba. Para Maria Gabriela Tonini, analista de mercado da Scot Consultoria, as cotações, principalmente no futuro, já refletem também a decisão da Organização Internacional de Saúde Animal, que na segunda-feira, dia 26, deu sinal verde para a carne de 10 Estados brasileiros venderem carne no mercado internacional. - É mais um fator a somar nesse cenário de mercado bastante firme que se tem hoje - disse ela, em entrevista ao Mercado e Companhia, nesta terça-feira, dia 27. Segundo Maria Gabriela, os frigoríficos ainda enfrentam dificuldades para encontrar animais para abate. Entre as empresas de São Paulo, diz ela, a saída que tem sido utilizada é a compra de outros estados. - Onde tem gado estão indo buscar. A compra fora de São Paulo tem sido generalizada. Sobre a retomada das exportações depois da liberação da Organização Internacional de Saúde Animal, Maria Gabriela Tonini disse acreditar que o Chile estaria mais propenso a abrir o mercado para o Brasil do que a União Européia. Ela explicou que as discussões sobre rastreabilidade ainda atrapalham as negociação com o bloco europeu. Fonte: Canal Rural. Pecuária. 27 de maio de 2008.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook