• Quinta-feira, 11 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Importância da aclimatação na chegada do gado na fazenda

Entrevista com a diretora de bem-estar animal na Personal PEC, Adriane Zart

Terça-feira, 14 de junho de 2022 - 11h00
-A +A

Médica-veterinária formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, mestre em ciência animal com ênfase em sanidade animal pela mesma instituição. Diretora de bem-estar animal na Personal PEC e propagadora da técnica “Nada nas Mãos”. Realiza trabalhos de consultoria em sanidade, manejo de gado e bem-estar animal no Brasil, Bolívia, Paraguai e México.

Foto: Scot Consultoria


Scot Consultoria: Poderia comentar brevemente o tema de sua palestra no Encontro de Confinamento e Recriadores da Scot Consultoria?

Adriane Zart: Procurei trazer informações de como o manejo pode melhorar os resultados na recepção do gado em uma fazenda de recria. Mostrar para o público a importância dos cuidados nessa fase, alguns óbvios, mas muitas vezes negligenciados, e outros não tão óbvios, que podem ajudar a diminuir o estresse dos animais nesse período de adaptação e melhorar tanto a saúde quanto os resultados produtivos.

Scot Consultoria: Qual a maior dificuldade nas propriedades para a instalação das práticas de aclimatação, pensando em conjunto com o trabalho de bem-estar animal?

Adriane Zart: Acredito que está no gerenciamento do tempo, com dificuldade da gerência em direcionar melhor o tempo dos funcionários para que cuidem do gado nessa fase. A parte das instalações são secundárias e podemos nos adaptar com as que temos, o principal obstáculo é o fator humano. São necessárias pessoas treinadas, com bom conhecimento do comportamento animal e que possam dedicar tempo diariamente para interagir com os animais.

Scot Consultoria: É possível realizar uma boa aclimatação de bovinos sem afetar o custo do produtor?

Adriane Zart: Sim, a aclimatação e o manejo são as ferramentas mais baratas que temos dentro da propriedade. Nosso principal investimento é tempo! “Tempo é dinheiro” e, quando bem empregado, traz bons retornos financeiros.

Scot Consultoria: Qual é a aceitação do manejo “Nada nas Mãos” por parte do pecuarista e pelos funcionários? Ainda é um caminho longo a ser percorrido ou já é uma realidade?

Adriane Zart: Na minha opinião já é uma realidade. O convencimento dos funcionários é fácil, pois eles entendem de comportamento do gado e quando você mostra que esse conhecimento pode ser usado em favor do manejo, eles percebem que isso valoriza a experiência que possuem e você ganha a confiança da equipe.

Acredito que o bem-estar animal é um caminho sem volta, justamente pelos desafios que temos hoje na pecuária. Para termos uma boa produtividade precisamos ser eficientes e, para isso, precisamos de animais performando o máximo de sua capacidade genética, sendo que o animal só irá alcançar esse nível de performance caso ele esteja bem de saúde e livre de estresse.

Scot Consultoria: Em quanto tempo é possível observar resultados após implementar o manejo “Nada nas Mãos”?

Adriane Zart: O resultado é imediato. No momento em que nós melhoramos o manejo dentro do curral percebemos imediatamente uma melhora do ambiente, através da redução de problemas, riscos de acidentes e perdas durante o processo. É obvio que conforme esse trabalho se torna contínuo, os resultados vão melhorando cada vez mais, mas acredito que um bom manejo pode ter reflexos imediatos.

Scot Consultoria: Qual é o impacto da aclimatação na resposta imunológica dos bovinos à vacinação?

Adriane Zart: Nós sabemos que o animal, para receber uma vacina, precisa estar bem hidratado, alimentado e descansado, ou seja, apresentando baixos níveis de cortisol. Um animal estressado, com adrenalina e cortisol elevados na corrente sanguínea, não terá uma boa resposta imunológica.

A aclimatação entra como uma estratégia para ajudar os animais a se adaptarem rapidamente a essa mudança de ambiente, um momento extremamente desafiador para os bovinos, uma vez que o estresse gerado pela mudança interfere na alimentação e hidratação dos animais, prejudicando suas funções fisiológicas e ganho de peso. Então, a aclimatação entra como uma ferramenta para acelerar esse processo, diminuindo os níveis de cortisol e estimulando a hidratação desses animais.

Scot Consultoria: Para finalizar, qual é sua opinião sobre a importância de um evento como o Encontro de Confinamento e Recriadores para a pecuária nacional?

Adriane Zart: Esse evento é uma excelente oportunidade para trazer novas informações aos pecuaristas e, principalmente, para que eles possam dar atenção a alguns pontos que muitas vezes podem não estar enxergando em suas propriedades. Mesmo que as informações não pareçam ser muito novas, são detalhes que deixamos de observar no dia a dia. Então, quando os produtores vão a um evento como esse e assistem profissionais falando sobre esses temas, são estimulados a aprimorarem seus processos dentro da propriedade.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook