• Domingo, 3 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Cenários distintos nas regiões brasileiras


Terça-feira, 22 de março de 2022 - 15h00

Os estados da região Norte, além de Maranhão e norte do Tocantins, tiveram os maiores volumes de chuvas em março até o momento, variando de 150 a 400 milímetros. 


No Centro-Oeste, Sul e em São Paulo, os volumes variaram entre 50 e 150 milímetros. Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco apresentam os menores volumes até o momento, em até 50 milímetros (figura 1). 


No Pará, há relatos de dificuldade em embarcar animais terminados devido às chuvas intensas em alguns locais nos últimos dias. 


A colheita de soja no Centro-Oeste está em bom ritmo. Entretanto, em Mato Grosso do Sul e Goiás há relatos de estresse hídrico para a cultura do milho. 


As chuvas que ocorreram no Sul melhoraram, mesmo que timidamente, o volume contido nos reservatórios para irrigação de arroz, mas ainda está abaixo do desejado. 


Entre 17 e 25 de março, não deverá chover mais de 20 milímetros na região Sudeste, Bahia, sul do Tocantins e Sergipe. A previsão é de que as chuvas continuem boas no Sul do país, principalmente em Santa Catarina e oeste de Rio Grande do Sul (200 milímetros) (figura 2). 


Na semana seguinte, norte de Minas Gerais e Bahia devem seguir sem chuvas. Na porção mais ao Norte do Brasil, os volumes deverão ser maiores, atingindo os 150 milímetros. O restante do país não terá chuvas maiores que 90 milímetros (figura 3).


Figura 1. Precipitação em março (até 16/3), em milímetros.

Fonte: INPE / CPTEC


Figura 2. Previsão de precipitação para 17 a 25 de março, em milímetros.

Fonte: COLA


Figura 3. Previsão de precipitação para 25 de março a 2 de abril, em milímetros.

Fonte: COLA



Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook