• Quinta-feira, 11 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Insumos - De olho nos preços dos adubos!


Quarta-feira, 4 de março de 2020 - 15h00


Os preços dos adubos subiram nas últimas semanas de fevereiro, em função da forte valorização do dólar, frente ao real.


Além disso, os preços ligeiramente mais firmes no mercado internacional, verificados depois dos recuos no final do ano passado, explicam este cenário.


Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, os fertilizantes nitrogenados subiram 1%, em média, na segunda metade de fevereiro em relação ao fechamento de janeiro.


Para os adubos fosfatados, o reajuste médio foi de 0,4% no mesmo período. Apenas a cotação do cloreto de potássio caiu (-0,9%). Veja a figura 1.


Figura 1.
Preços médios de fertilizantes em São Paulo, em R$ por tonelada, sem o frete.



Fonte: Scot Consultoria


Relação de troca

Para o pecuarista que aduba pastagens, a situação está favorável para a compra de adubos, mesmo com as recentes altas do insumo.


Isto porque a arroba do boi gordo subiu mais, comparativamente com os fertilizantes, cujos preços reagiram no final de fevereiro, mas vinham em queda desde meados do segundo semestre do ano passado.


Tomando como exemplo o superfosfato simples granulado, atualmente são necessárias 5,53 arrobas de boi gordo para a compra de uma tonelada do adubo em São Paulo.


Para uma comparação, o poder de compra do pecuarista melhorou 2,6% em fevereiro em relação a janeiro deste ano e aumentou 18,3% frente a igual período do ano passado, o equivalente a 1,24 arroba a menos para a compra da mesma quantidade do fertilizantes. Veja a figura 2. 


Figura 2. 
Relação de troca: arrobas de boi gordo por tonelada de superfosfato simples em São Paulo.



Fonte: Scot Consultoria


Planejamento

A expectativa é de preços firmes para os adubos no mercado interno nos próximos meses.


Além do dólar em patamar mais alto, as valorizações das commodities agrícolas em 2020, principalmente a soja e o milho, devem “puxar” a demanda interna por adubos para a próxima temporada (2020/2021).


Neste caso, as compras antecipadas para a safra de grãos seguinte começam a ganhar a força a partir de março/abril deste ano.


Outro ponto importante é que a produção na China foi prejudicada, em função dos casos de coronavírus, o que poderá reduzir a oferta de adubos no mercado mundial, caso persistam as restrições a algumas áreas isoladas e redução da produção industrial no país.


A sugestão para o pecuarista que vai precisar de adubos para as pastagens nos próximos meses, durante o período chuvoso, é antecipar as compras, já que o viés é de alta no mercado de adubos.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook