• Quinta-feira, 14 de novembro de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Sobre verdades Absolutas e Inocentes Úteis


Segunda-feira, 26 de agosto de 2019 - 13h30

por Leandro Bovo

Médico veterinário, pós-graduado pela ESPM, MBA em finanças pelo Insper-SP e sócio diretor da Radar Investimentos


Foto: pixabay.com


“É calor de mês de agosto, é meado de estação Vejo sobras de queimadas e fumaça no espigão...” assim começa a belíssima musica Terra Tombada, gravada por Chitãozinho e Xororó no já distante ano de 1986.  A letra ilustra bem que o problema das queimadas na época seca do ano não é recente e não deveria ser novidade para qualquer pessoa minimamente informada sobre as condições climáticas do Brasil.


Isso serve de justificativa para amenizar a gravidade da situação que se repete todos os anos? É óbvio que não! A degradação ambiental na Amazônia é um problema grave e deve ser encarado com a devida seriedade, identificando e punindo exemplarmente os culpados, além de redobrar esforços para prevenção, combate e mitigação dos danos causados.


Mas se esse problema não é novo e se repete há tantos anos, então por que somente agora a situação ganhou tanto destaque na imprensa mundial e nas redes sociais, com direito a publicação de imagens antigas, imagens de outros continentes e até a máxima de culpar as cinzas da floresta pela poluição de São Paulo???


Bom, eu tenho minhas suspeitas...e como todo grande fenômeno da internet, ele não é causado por uma razão isolada. A verborragia descontrolada do nosso presidente pode ter sido o estopim para essa crise, já que brigar com a Europa, imprensa, ONGs e qualquer outra instituição que ouse levantar a questão das queimadas, além de não contribuir em nada para a solução do problema, acirra os ânimos e dá munição para que a histeria coletiva decrete que o Brasil está acabando com o “pulmão do mundo”.


A principal questão porém, não é essa! Como sempre ocorre nas grandes questões geopolíticas mundiais, é preciso um pouco mais de profundidade na análise e a coisa não é tão simples como um duelo entre os malvados fazendeiros destruidores do meio ambiente e os bem intencionados cidadãos urbanos tentando salvar o planeta. Será que é coincidência que a histeria coletiva que estamos vivendo está acontecendo justamente quando foi finalizado o acordo de livre comercio entre União Europeia e Mercosul? Será que toda essa divulgação exponenciada pelas redes sociais não pode estar sendo estrategicamente incentivada para influenciar a decisão dos parlamentares europeus sobre a homologação do acordo firmado?


Diz o ditado popular que em toda grande  disputa existem 3 versões: a de um lado, a do outro e a verdadeira, por isso antes de ficar repetindo verdades absolutas divulgadas por artistas, cantores e toda a gama de “inocentes úteis” que não têm nenhum conhecimento sobre o assunto, procure se informar melhor e não seja massa de manobra de quem usa da boa vontade de muitos para atacar e denegrir a imagem de um setor onde o Brasil caminha para ser líder mundial inconteste.





Vamos falar do boi de R$200,00/@? Participe do Encontro de Analistas da Scot Consultoria e aprenda com grandes nomes da economia e mercado do boi. Acesse https://www.encontrodeanalistas.com.br/ ou ligue para 17 3343 5111 e faça sua inscrição até o dia 15 de novembro, antes da virada de lote!


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



Loja

Facebook