• Domingo, 26 de maio de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Quer ganhar dinheiro com boi? Parte 1


Quarta-feira, 13 de março de 2019 - 06h00

por Leonardo Souza

Médico Veterinário pela Universidade Federal de Goiás, especialista em Pecuária de Corte pelo Rehagro, sócio-diretor da Qualitas Melhoramento Genético, com 21 anos de atuação nas áreas de gestão, produção e melhoramento genético. O Programa Qualitas de Melhoramento Genético conta com mais de 40 fazendas, nos estados de GO, TO, RO, SP, PR, MG e MT e também na Bolívia, totalizando um rebanho de mais de 250.000 cabeças.


Foto: informationhive


Tem gente que enche os olhos ao olhar um uma garrotada dessas abaixo. Confesso que eu também. Principalmente por ter certeza que ela está sendo muito bem tratada. Pasto excelente com suplementação de qualidade. Veja no gráfico 1 um jeito objetivo de olhar essa garrotada. 



Foto: Machos safra 2017 da Fazenda Mata Verde em Terra Nova do Norte- MT, por Rafael Almodovar


Gráfico 1.
Visualização de quatro garrotes pelo ganho de peso da desmama até os 16 meses de idade na Fazenda Mata Verde em Terra Nova do Norte-MT, em quilos. 

Fonte: Próprio autor


Os quatro nasceram no mesmo pasto em outubro/novembro de 2017. Suas mães nasceram em 2011. Após a desmama, em maio de 2018, foram enviados para outra fazenda do grupo e continuaram juntos. De junho a setembro permaneceram em pasto de Brachiaria ruziziensis após a colheita de soja (Integração lavoura pecuária), com suplemento* para consumo de 0,2% do peso vivo.


De outubro a novembro foram transferidos para pastos de Brachiaria brizantha cv Marandu com suplemento* para consumo de 0,3% do peso vivo. De dezembro a fevereiro ficaram em pastos de Brachiaria brizantha cv Marandu. De dezembro até o dia 21 de janeiro de 2019 receberam suplemento* para consumo de 0,4% do peso vivo. A partir de 22 de janeiro receberam suplemento para consumo de 0,8% do peso vivo.


Com as informações do gráfico 1 e o que foi descrito confirmamos que, nas mesmas condições desde o nascimento, os quatro garrotes apresentaram desempenhos distintos.


O animal C ganhou 0,789 kg/dia da desmama até 5 de fevereiro.


O animal B ganhou 0,722 kg/dia da desmama até 5 de fevereiro.


O animal A ganhou 0,677 kg/dia da desmama até 5 de fevereiro.


O animal D ganhou 1,000 kg/dia da desmama até 5 de fevereiro. ESPETÁCULO!!! Eu ainda não havia visto um animal com essa idade apresentar essa performance a pasto com o nível de suplementação adotado. Parabéns Mata Verde!


Animais como esse é que são aprovados como touros no Qualitas. Os melhores precisam ser multiplicados.  Realmente apenas os melhores!


Essas informações imprescindíveis deveriam ser coletadas por todos os pecuaristas. Só assim é possível enxergar o que realmente importa: ganho de peso mensal. Não foram pesados só os quatro garrotes, mas toda a safra da fazenda, quase 600 machos divididos em nove lotes. É grande o trabalho que o Nilson e a equipe da Mata Verde fazem para conhecer profundamente o seu negócio. E você também deveria fazer. Parabéns e obrigado Mata Verde pelas informações.


Entretanto, a foto só fica completa para quem quer ganhar dinheiro com pecuária se tivermos os custos para fazer aqueles quatro garrotes atingirem os pesos demonstrados no gráfico 1. 


A Fazenda Mata Verde é assessorada pela Geagro, empresa do Josinaldo Zanotti que é franqueada da Inttegra, do Antônio Chaker, ou seja, gente que realmente conhece de gestão agropecuária. Saber os custos mês a mês de uma fazenda é fundamental para uma gestão ativa, focada no lucro. 


A eficácia da engorda depende de três fatores: quanto você gasta para manter o animal na fazenda, quanto esse animal ganha de peso por dia e por qual valor você venderia aquele animal em qualquer momento do período de recria e engorda. Com essas três informações é possível calcular o lucro, ou prejuízo, entre duas pesagens. 


Isso é apresentado no gráfico 2, que mostra o que os pecuaristas precisam enxergar em seus negócios, se o objetivo for ganhar dinheiro com a pecuária.


A pecuária é uma atividade que necessita mudar a maneira de enxergar o boi. Do ponto de vista de negócio, o boi é uma máquina que converte o que lhe é fornecido, em carcaça, para ser bem objetivo.


Gráfico 2.
Visualização de quatro garrotes pela evolução do lucro/prejuízo da desmama até os 16 meses considerando um preço de venda por @ de R$135,00. Fazenda Mata Verde em Terra Nova do Norte-MT

Fonte: Próprio autor


Neste negócio o pecuarista injeta capital e trabalho para que o boi ganhe peso para se transformar em uma carcaça que será remunerada por um valor em pré-acordo com o frigorífico. 


Atualmente, está muito fácil perder dinheiro com pecuária. Das fazendas estudadas pelo Inttegra, 30% deram prejuízo na última safra. Com tamanho risco, é imprescindível ter informações que ajudem nas decisões para minimizar o prejuízo. O gráfico 2 contém justamente as informações que importam. 


O desembolso para se produzir um bezerro na Mata Verde foi de R$966,21, como representado no gráfico. Os garrotes A, B e D, apresentaram prejuízo considerando o preço de venda de R$135,00/@, pois a receita considerando este preço não foi suficiente para cobrir os custos das arrobas produzidas por estes bezerros. Somente o garrote C apresentou lucro de R$54,79 por ter sido desmamado com 224 kg. 


Outra fase importante que resultou em prejuízo, foi na mudança do pasto de integração lavoura pecuária para o pasto de sequeiro de Brachiaria brizantha cv Marandu, quando o desempenho caiu, aumentando o custo acima dos R$135,00 por @.


Essa conta é o que todo pecuarista que trabalha com recria/engorda deveria fazer na fazenda, no momento da compra do bezerro.


Supondo que ele tivesse comprado um bezerro de 7@ por R$1.300,00, o valor da arroba ficaria em R$185,71. Se o preço previsto de venda é de R$135,00 então o prejuízo na compra já é de R$1.300,00 (135,00x7@=R$945,00)=R$ 355,00 no início da jornada da engorda. Esse prejuízo só pode ser recuperado por meio de uma engorda eficiente que esteja abaixo do preço de venda.


Se utilizássemos o desempenho do garrote A e ele tivesse sido comprado com um prejuízo inicial de


R$335,00 o lucro no final de fevereiro seria de R$26,01. O que você faria nessa hora?


Como as pesagens realizadas mostraram que o ganho de peso médio de novembro a fevereiro (período mais favorável de pastos) foi de 700 gramas por dia, seria prudente projetar esse mesmo desempenho até o final de junho de 2019 para saber com que peso ele estaria se estivesse recebendo uma suplementação de 0,8% do peso vivo, conforme está sendo adotado pela Fazenda Mata Verde.


Nesta situação, este boi atingiria 457 kg no dia 30 de junho, ou 16,9 @ (considerando 55,5% de rendimento de carcaça – fato que se repete a quatro anos na Faz. Mata Verde). Isso resultaria em um lucro de R$83,40 neste boi.


Se, ao invés de engordá-lo, o pecuarista vendesse esse garrote em fevereiro por R$153,50 por @, ele teria um lucro igual aos R$83,40. Mas, e aí o que você faria? Vale a pena gastar e trabalhar por um “lucrinho desse”?


É por isso que precisamos mudar o jeito de enxergar o gado. Estamos perdidos iguais a “cego em tiroteio”, mas a Mata Verde não. Vá até lá e conheça o Nilson: 66-99974-5738. Ele terá o maior prazer em trocar um dedo de prosa com você.


No próximo texto tentaremos enxergar um pouco melhor o boi que dá lucro.


Grande abraço e inté!


Texto com coautoria de:


Equipe Qualitas Melhoramento Genético


Nilson Michels e equipe da Faz. Mata Verde


Josinaldo Zanotti – Geagro/Inttegra


Rafael Almodovar – Fortuna Nutrição Animal


* Suplementos elaborados pela Fortuna Nutrição Animal


 


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111