• Sábado, 13 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Reflorestamento com a ajuda dos microcomputadores


Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 - 16h32

A Microcity, especializada em terceirização de infraestrutura de tecnologia, vem mantendo desde 2010 um projeto de Sustentabilidade chamado Um Micro por Uma Árvore, no qual a empresa se compromete a plantar uma árvore para cada computador que instala para seus clientes.


De 2010 - início do programa - até o fechamento de 2011 foram mais de 1,7 mil mudas nativas plantadas no Parque Ecológico do Tietê (São Paulo), em uma área de mais de 60 mil metros quadrados, o que corresponde ao espaço de dez campos de futebol.


O trabalho é feito sob coordenação da ONG Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza (IBDN). Luciana Canton, gerente de marketing da Microcity, conta que o plantio referente a 2012 totaliza 9,5 mil mudas. "Diante da amplitude desse trabalho, essa área verde reflorestada já pode ser considerada uma floresta", comemora.


Ainda de acordo com Luciana, a iniciativa vem dando excelente retorno, uma vez que se tornou um diferencial para a conquista de novos clientes, sendo que muitos deles deixam explícito isso ao negociar contrato com a empresa. "Percebemos essa necessidade e colocamos em prática, e sugiro que empresas, independente de sua área de atuação também adorem algum tipo de ação sustentável", recomenda.


Além desse programa, a Microcity também faz o plantio de mudas de acordo com a quantidade de emissões de gases de efeito estufa que emite durante suas operações no ano.


"Na neutralização, levamos em conta os gases poluentes emitidos por nosso computador e veículos usados por nossos técnicos", conta, argumentando que com essa ação a Microcity passa a ter operação limpa de carbono.


Com atuação em todo o território brasileiro, Luciana conta que o objetivo da empresa para os próximos anos é ampliar sua atuação no quesito sustentável, levando o plantio de mudas para além da capital paulista.


Dentro desse contexto, ela aproveita para contar que esse tipo de trabalho realizado pela empresa atinge diretamente cada cliente. "Todos passam a receber um certificado onde consta que sua empresa ajudou no plantio para reflorestamento do parque", revela.


O Parque Ecológico do Tietê possui uma área total com cerca de 15,6 milhões de m²: 14 milhões de m² do Núcleo Engenheiro Goulart, 171 mil m² do Núcleo Vila Jacuí e cerca de 1,5 milhões de m² do Núcleo Ilha do Tamboré - Equivale a 5 Central Parks e a 11 Ibirapueras.


Com 75 km de extensão e 107km2 de área, o Parque Várzeas do Tietê será o maior parque linear do mundo. Implantado ao longo do rio Tietê, unindo o Parque Ecológico do Tietê (localizado na Penha) e o Parque Nascentes do Tietê (localizado em Salesópolis), o projeto foi apresentado pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) em 20 de julho de 2010 e teve início em 2011.


O principal objetivo do programa é recuperar e proteger a função das várzeas do rio, além de funcionar como um regulador de enchentes, protegendo vidas e patrimônio. Ao mesmo tempo, o Projeto também contempla uma gigantesca área de lazer.


Fonte: Brasil Econômico. Por Cristina Ribeiro de Carvalho. 14 de fevereiro de 2013.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook