• Terça-feira, 16 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

De olho na China


Terça-feira, 29 de novembro de 2011 - 15h33

Segundo dados do último censo divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística chinês, o número de habitantes no país atingiu 1,34 bilhão em 2011, mantendo o posto de país mais populoso do mundo. Somente em 2010 houve aumento de 6,3 milhões de habitantes na China, incremento este, que equivale à população da cidade do Rio de Janeiro. Com o aumento populacional, há também uma crescente preocupação com a produção de alimentos e abastecimento interno. Neste contexto, o aumento da demanda chinesa por produtos lácteos tem feito com que empresas, como a neozelandesa Fonterra e a sueca Tetra Pak, invistam em indústrias no país, além de produzirem em outros países e exportar para suprir a demanda chinesa. Com a crise mundial em meados de 2008, o consumo de leite em pó pelos chineses diminuiu 13,5% no acumulado do ano. Foi a única retração na demanda registrada nos últimos dez anos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês). Em 2009 o consumo no país voltou a crescer. No acumulado do ano os chineses consumiram 1,15 milhão de toneladas do produto, incremento de 17,3% em relação a 2008. Em 2010, o consumo de leite em pó chegou a 1,34 milhão de toneladas. Isto significa 16,5% mais que em 2009. A expectativa para 2011 é de que os chineses consumam algo ao redor de 1,50 milhão de toneladas do produto. Aumento de 11,9% em relação a 2010. Em linhas gerais, desde 2000 a demanda por leite em pó no país aumentou 167,7%. Veja a figura 1. Observe que a produção chinesa (de leite em pó) também cresceu neste período. No entanto, o incremento da oferta ficou abaixo do aumento registrado do lado da demanda. Considerando os números de 2011, a China apresenta um déficit de aproximadamente 450 mil toneladas de leite em pó para suprir a demanda interna. Este déficit é suprido via importação. Segundo o USDA, os chineses devem fechar o ano com uma importação de 430 mil toneladas de leite em pó (integral e desnatado). Para se ter ideia, em 2000, a China comprou 50 mil toneladas do produto. Hoje o país importa oito vezes mais esta quantidade. Esse potencial de crescimento do consumo chinês é que tem despertado o interesse dos laticínios. Algumas empresas planejam investimentos para o processamento do produto dentro do país ou aumentar a produção para a exportação à China. Os principais países exportadores de leite em pó para a China são Nova Zelândia, União Europeia, Argentina e Austrália. *Colaborou, joão henrique buschin, graduando em zootecnia.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook