• Segunda-feira, 18 de outubro de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

O mercado de reposição sentiu a pressão de baixa para o boi gordo e pisou no freio


Quinta-feira, 1 de dezembro de 2011 - 16h41

A recuperação no ritmo de negócios que vinha ocorrendo ultimamente deu espaço para uma semana mais calma. Porém, apesar da queda de preços em algumas praças, houve ligeira alta na média geral do levantamento. Na média dos machos anelorados, ocorreram quedas para o boi magro, enquanto os preços do garrote e bezerro subiram. No curto prazo, ainda há espaço para melhoria na movimentação do mercado caso o preço do boi se recupere, mas, na prática, deveremos ter mais duas semanas de negócios até a parada para o fim de ano. Em São Paulo e no Mato Grosso do Sul, o bezerro anelorado de doze meses (7@) está cotado, em média, em R$790,00 por cabeça. Para o garrote de dezoito meses (9,5@), o preço médio em São Paulo é de R$1.010,00 por cabeça. Por fim, para o boi magro (12@), categoria que mais sentiu a pressão baixista para o boi gordo, o preço recuou 1,6% em São Paulo, nesta semana. Os negócios ocorrem, em média, em R$1.260,00 por cabeça.

Dia 25 de novembro acontecerá o Encontro de Analistas da Scot Consultoria, um evento em que grandes especialistas discutirão as principais tendências econômicas e seus reflexos no mercado do boi gordo. Entre em contato conosco pelo WhatsApp 17 98171 2100 e faça sua inscrição. Vagas limitadas.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook