• Sábado, 13 de julho de 2024
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Mercado futuro do boi gordo na primeira quinzena de junho


Terça-feira, 25 de junho de 2024 - 06h00

Fonte: Shutterstock


Estamos vindo de um cenário de clima mais “frio” e pastagens sentindo os efeitos da seca, que aumentou a oferta de gado pelo lado dos pecuaristas (sem boas condições de pastagem) e a indústria veio utilizando o cenário para tentar ofertar menos pela arroba e alongar as escalas. Isso funcionou do início de maio até a primeira semana de junho.


Com a oferta se restringindo com o passar do mês, vemos menor oferta de gado e recuperação dos preços (figura 1).


Figura 1.Cotação do boi gordo no mercado físico, em São Paulo, em R$/@.
mercado futuro


Na B³, falando do contrato futuro de junho, os preços vêm andando de lado. Mas, como mencionado em artigo anterior, eles estavam com um bom ágio frente ao spot.


Figura 2.Cotação do boi gordo no mercado futuro (B3), para o contrato de junho/24, em R$/@.


Essa relação spot x futuro vem se estreitando, e qualquer oscilação mais brusca no spot vai afetar com maior grau o futuro também. Sabendo que entramos na 2ª quinzena nesta semana e costumeiramente existe uma sazonalidade de menor consumo de carne, isso pode se refletir nos preços em breve.


Figura 3.Cotação do boi gordo no mercado futuro (B3), para o contrato de junho/24, e no mercado físico (Cepea/Esalq), em São Paulo, em R$/@.


Olhando pelo recente histórico de preços médios, a entrada na entressafra vem seguindo a tendência de preços do ciclo pecuário (e, nesse caso, neste ano ainda é de baixa). Se isso vai se manter ou se agravar até o final do mês está difícil de prever.


Tabela 1.Cotação do boi gordo no mercado futuro (B3), para o contrato de junho/24, e no mercado físico (Cepea/Esalq), em São Paulo, em R$/@.


Que tem oportunidade na curva de preços do boi futuro (tabela 2) é inegável, contando ainda com os preços dos insumos em bons patamares, as margens para confinamento estão boas!


Tabela 2.Cotação do boi gordo no mercado futuro (B3), para o contrato de junho/24, e no mercado físico (Cepea/Esalq), em São Paulo, em R$/@.


E você? Já travou os preços do seu giro do confinamento? Ou os preços futuros atuais já garantem margem na sua atividade?



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja