• Domingo, 14 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Abate de matrizes elevado


Segunda-feira, 4 de julho de 2005 - 12h15

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o abate de fêmeas bovinas aumentou 114% de 2001 para 2004. Considerando os três primeiros meses do ano, o abate passou de 1,123 milhão de cabeças em 2001 para 2,543 milhões em 2005, aumento de 126%. O descarte elevado de matrizes, que inclui novilhas para engorda e matrizes, influenciou a retração das cotações do boi gordo, pelo aumento da oferta. Com isso, começou a haver uma redução gradual na oferta de animais de reposição, o que sustentou os preços. De acordo com a Scot Consultoria, o preço do boi gordo variou pouco nos últimos dois anos. Nesse período, em São Paulo, em média, a diferença da arroba do boi magro para o boi gordo foi de 3,37% a favor do boi gordo. Entretanto a partir de abril de 2005, a situação se inverteu. A arroba do boi magro ficou mais cara. Atualmente, a diferença é de 2,73% a seu favor. O preço do boi magro variou pouco nos últimos dois anos. Talvez estejamos próximos a uma mudança no cenário. (MGT)
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook