• Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Por que a desmama precoce de bezerros de corte pode ser considerada uma ação sustentável no sistema produtivo?


Terça-feira, 5 de janeiro de 2021 - 08h30

Foto: Scot Consultoria


A cria é um dos componentes mais importantes da pecuária de ciclo completo.


Na busca de melhores índices de reprodução, técnicas de manejo, como a desmama precoce de bezerros, podem ser utilizadas, provocando a interrupção na produção de leite da matriz e favorecendo a manifestação do cio, capacitando-a para manifestar seu potencial produtivo com o ganho efetivo em fertilidade para o seguinte ciclo de produção.


O lucro da atividade é determinado em parte pelo peso a desmama dos bezerros, existindo três possibilidades não-genéticas para aumentá-lo: aumento da produção de leite da matriz, aumento do consumo de forragem pelo bezerro ou suplementação alimentar do bezerro, visando o aumento da ingestão de nutrientes.


Desmama precoce

A desmama é um dos eventos importantes na vida de um bezerro e um dos mais desafiadores, do ponto de vista nutricional. Ela ocorre na transição de um estado de pré-ruminante, quando o organismo do animal ainda apresenta limitações enzimáticas e ausência de síntese microbiana, para um estado de ruminante pleno, quando ele passará a ter rúmen funcional e consumir alimentos volumosos. 


A desmama natural ocorre entre os nove e onze meses de idade, e artificialmente entre os seis e oito meses, a depender de fatores como condição corporal da cria, assim como a da mãe. No Brasil Central, a maioria dos bezerros é desmamada entre os meses de abril e agosto, coincidentemente, quando há perdas quantitativas e qualitativas das pastagens, que tornam o período pós-desmama um desafio. 


A desmama precoce consiste na separação da mãe e do bezerro entre 60 a 90 dias pós-parto. Ela deve ser planejada, visando principalmente o ganho de peso dos bezerros antes da desmama. Os ganhos da vaca obtidos no desenvolvimento, acúmulo de reservas e melhor desempenho reprodutivo não podem ser perdidos com a má-nutrição dos bezerros, que comprometeriam o sistema produtivo. 


Para isso, pode-se destacar a suplementação pré-desmama, que estimula o desenvolvimento do rúmen, realizada através do método de creep-feeding, ou comedouro privativo, até que ele esteja apto a consumir a pastagem.


Benefícios

O desempenho reprodutivo de um rebanho está relacionado ao manejo, tanto sanitário quanto nutricional, que definem as condições de peso e estado corporal da matriz e, consequentemente, o cio a cada início do período.


O maior benefício da desmama precoce é o aumento dos índices de concepção e gestação das matrizes, já que logo após o parto elas entram em balanço energético negativo e optam, naturalmente, pela sobrevivência e alimentação da cria. Assim, os índices de reconcepção declinam. 


Pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Pantanal e Embrapa Gado de Corte registraram que a desmama precoce promoveu aumento ao redor de 20% na taxa de prenhez das matrizes e manutenção no ganho de peso dos bezerros. Como resultado, houve lotes que passaram de 76% para 93% de taxa de prenhez, 72% para 92% e alguns atingiram 94% de concepção. Um aumento superior a 18 pontos percentuais, correspondendo em média a, aproximadamente, 25%. 


Ainda, a pesquisa revelou que a estratégia proporciona condições físicas para que, em 45 dias, a matriz volte a emprenhar e retorne à ciclicidade.


Sustentabilidade

As vacas paridas recuperam o escore corporal e voltam a ciclar pouco tempo após a desmama precoce, com sucesso reprodutivo. Mesmo com os adicionais gastos com a suplementação, a alternativa se torna atrativa financeiramente com o aumento da fertilidade das vacas e retorno de capital mais rápido. 


Com o aumento da fertilidade, a propriedade passa a produzir mais bezerros, em função do aumento da taxa de desmama e da redução do número de matrizes “vazias”. 


Desse modo, é reduzido o custo ambiental por quilo de bezerro produzido, já que a desmama precoce com suplementação, quando comparada à desmama convencional, se mostra melhor em relação ao ganho de peso dos bezerros. 


Melhorando a produtividade anual de bezerros, a cadeia inteira ganha. A taxa de natalidade pode aumentar consideravelmente com a realização da desmama, porém, a implantação associada às tecnologias que integram o pacote de intensificação, como a IATF e a suplementação alimentar dos animais, garantem o aumento da taxa.


Considerações finais

Sistemas de produção que fazem uso de tecnologias mais intensivas, como a desmama precoce, apresentam resultados superiores ao sistema tradicional de produção. 


O desempenho dos bezerros na fase de cria apresenta relação direta com o sucesso das fases subsequentes, portanto, produzir bezerros bem desenvolvidos e pesados deve ser um dos objetivos do criador, que deve estar atento também à saúde, manutenção do escore corporal e índices zootécnicos de suas matrizes e reprodutores. 


Contudo, é importante que a desmama seja planejada, tanto em relação à época do ano a ser realizada e à disponibilidade de alimentos, quanto em relação à preparação e treinamento dos colaboradores da propriedade, que deverão aprender a ensinar os bezerros a buscarem o alimento. Muitas vezes, a fazenda precisa de adaptações de infraestrutura, que devem ser consideradas no planejamento. 


A técnica é efetiva em todo o Brasil, ainda que necessária a avaliação de questões de logística e gestão para aplicação, mas ainda é a forma mais barata de melhorar o desempenho reprodutivo de todo o gado, por meio da suplementação dos bezerros.


Referências


Embrapa. Desmama precoce em pecuária de corte aumenta prenhez em mais de 20%. https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/41715021/desmama-precoce-em-pecuaria-de-corte-aumenta-prenhez-em-mais-de-20 


ITAVO, L.C.V. et al. Avaliação da produção de bezerros em confinamento ou em suplementação exclusiva. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., Belo Horizonte, v. 59, n. 4, p. 948-954, Aug. 2007. Available from . access on 04 Dec. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352007000400021. 


OLIVEIRA, F.A. (org.). Produção e Manejo de Bovinos de Corte. / Amado de Oliveira Filho (organizador). Cuiabá-MT: KCM Editora, 2015 


NOGUEIRA, E. et al. (2015). Desmama Precoce: Benefícios e resultados. 10.13140/RG.2.1.2253.9600.


VAZ, Ricardo Zambarda; LOBATO, José Fernando Piva. Efeito da idade do desmame no desenvolvimento de novilhas de corte até os 14/15 meses de idade. R. Bras. Zootec., Viçosa, v.39, n. 2, p. 289-298, Feb. 2010. Available from . access on 04 Dec. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982010000200010.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook